PUBLICIDADE

Diocese anuncia velório e sepultamento de Dom Martinez Alvarez nesta quinta-feira

Rosana Nunes em 21 de Abril de 2021

Anderson Gallo/Arquivo Diário Corumbaense

Corpo de Dom Martinez será velado no Santuário de Auxiliadora

A Diocese de Santa Cruz, que engloba as cidades de Corumbá e Ladário, anunciou o velório e sepultamento do bispo emérito, Dom Martinez Alvarez, de 78 anos, nesta quinta-feira, 22 de abril. 

De acordo com a programação, o corpo será velado no Santuário de Nossa Senhora Auxiliadora, das 09h às 11h, seguindo os protocolos de biossegurança e distanciamento.

Apesar de a morte ter ocorrido em consequência da covid-19, já se passaram mais de vinte dias dos primeiros sintomas e não há mais risco de contágio pelo vírus, segundo protocolo da saúde. 

Às 10h, será celebrada a missa de Corpo Presente, presidida por Dom Dimas Lara Barbosa, Arcebispo Metropolitano e presidente do Regional Oeste I da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil).

Após a celebração haverá uma despedida, com cortejo do corpo passando em frente às sedes paroquiais da Diocese, saindo às 11h do Santuário e seguindo o trajeto: Igreja Candelária; Nossa Senhora de Caacupê; Nossa Senhora dos Remédios (Ladário); Igreja São José; Nossa Senhora de Fátima; São Bartolomeu; Sagrado Coração de Jesus e Igreja de São João Bosco. 

Divulgação/Diocese de Corumbá

Dom Martinez morreu aos 78 anos

O sepultamento será a partir das 13h, no Cemitério Santa Cruz. A missa e o velório serão transmitidos pelo Facebook da Diocese: @pascomDioceseCorumba.

História

Dom Martinez tinha 78 anos de idade, sendo quase 50 anos dedicados ao Ministério Presbiteral e Missionário. Fez sua profissão religiosa na congregação Salesiana em 1961. Chegou ao Brasil em 1967 como missionário para acompanhar a formação no Seminário em Várzea Grande/MT e em 1986 veio para Corumbá assumir como diretor, pela primeira vez, no Colégio Salesiano de Santa Teresa.

Foi ordenado bispo da Diocese de Santa Cruz de Corumbá no dia 30 de janeiro de 2005 com o lema “Dives in Misericordia” (Rico em Misericórdia) onde exerceu com empenho o serviço episcopal e pastoral por mais de 13 anos, permanecendo na comunidade salesiana após sua renúncia episcopal no ano de 2018. 

Com informações da Pastoral da Comunicação Diocesana.


PUBLICIDADE