PUBLICIDADE

Idoso vítima da covid-19 era brasileiro e morava há mais de 25 anos na Bolívia

Leonardo Cabral em 17 de Junho de 2020

Reprodução do documento cedido pela família ao Diário Corumbaense

Jandonir Estigarribia só tinha documentação brasileira

O idoso, Jandonir Estigarribia, de 71 anos, que morreu em consequência da covid-19, no final da tarde de terça-feira, 16 de junho, na Santa Casa de Corumbá, não era de nacionalidade paraguaia, como divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, e sim, brasileiro. A assessoria de imprensa da pasta, fez a retificação na manhã desta quarta-feira (17) e informou que ele tinha dupla nacionalidade (boliviana e brasileira).

No entanto, a  nora de Jandonir, Aryelle Cristina Bobadilha Caceres, disse ao Diário Corumbaense, que o sogro nasceu no Brasil, na região da Serra do Amolar, em Corumbá e que nem documentos bolivianos tinha, mas vivia em Puerto Suárez há mais de 25 anos, com a esposa, que tem dupla nacionalidade, e trabalhava em fazendas naquela região.

Ela ainda mencionou que o sogro, veio para Corumbá acompanhado da esposa, no dia 11 de junho. Eles passaram pela barreira sanitária e foram autorizados a entrar no município, por estarem portando documentos brasileiros.

“Meu sogro é brasileiro, mas vivia muito tempo na Bolívia. Eu e meu esposo, fomos buscar ele e minha sogra na última quinta-feira lá na fronteira. Falamos com a equipe da barreira sanitária, informando que ele estava com suspeita de covid-19, mas como tinha documento brasileiro passou pela triagem e logo foi orientado a ficar em isolamento domiciliar, assim como nós”, contou a este Diário.

Mas, conforme Aryelle Cristina, como o sogro apresentava dificuldade respiratória, eles foram direto para o pronto-socorro, todos com máscaras. “Chegamos lá, já era mais de 11h, foi feito a ficha dele e, então, entrou para atendimento e desde esse momento não o vimos mais. A informação que nos chegou é que ele foi entubado na sexta-feira (12) e ficou já no CTI, onde veio a óbito no final da tarde de ontem”, explicou Aryelle complementando ainda que se o sogro não fosse brasileiro nem ao menos teria passado pela fronteira. “Ele só veio para cá ser atendido, pois é brasileiro, mas vivia há anos na Bolívia”, completou informando ainda que tanto ela, como o marido e a sogra estão cumprindo isolamento domiciliar.

Jandonir Estigarribia foi sepultado na noite de terça mesmo, no cemitério Santa Cruz, onde a família tem jazigo, seguindo todos os protocolos referentes a pacientes falecidos pelo novo coronavírus.

A família ainda informou que Jandonir e a esposa não saíam de casa, em Puerto Suárez, mas recebiam visitas, quando provavelmente foi infectado. 

Mais da nota da Saúde

A nota divulgada nesta quarta-feira pela Secretaria de Saúde de Corumbá, lembra que cinco pessoas já morreram pelo novo coronavírus na região. Desse total, três, sendo dois homens, de 67 e 71 anos e uma mulher brasileira, de 30 anos, com residência no país vizinho, foram contabilizados para a Bolívia.

As outras duas mortes em Corumbá, são de um caminhoneiro de 53 anos e um boliviano, de 59 anos, com residência no município pantaneiro. Em relação à brasileira, de 30 anos, que morava na Bolívia, havia a informação de que o óbito ocorreu na terça, mas a Saúde Municipal informou que foi no dia 14 de junho, domingo.

A Secretaria de Saúde lembrou que “de acordo com as normas instituídas pelo Ministério da Saúde, os casos positivos e os óbitos são contabilizados para o município de residência, independente da nacionalidade. Sendo dois contabilizados para Corumbá, e três para a Bolívia”.

A nota da Saúde Municipal ainda ressaltou que "a gestão trabalha de forma humanizada e, independente da nacionalidade, o compromisso é com a saúde de todos" e destacou que o fechamento e a fiscalização da fronteira não são de competência do poder executivo municipal. A área de fronteira é de responsabilidade do governo federal. 

Resumo dos casos de óbito:

27/05/2020 – primeiro óbito (contabilizado para a Bolívia)
Idoso de nacionalidade boliviana, de 67 anos, residente na Bolívia, portador de doença pulmonar crônica.

12/06/2020 – segundo Óbito (contabilizado para o Brasil)

Homem de 53 anos, brasileiro, residente em Corumbá, caminhoneiro com histórico de viagem para Santa Cruz de La Sierra e São Paulo.

14/06/2020 – terceiro óbito (contabilizado para a Bolívia)

Mulher de 30 anos, brasileira, residente na zona rural da Bolívia, recebida em óbito no pronto-socorro municipal, com fator de risco a obesidade.

15/06/2020 – quarto óbito (contabilizado para o Brasil)

Homem boliviano, de 59 anos, residente em Corumbá, comerciante nas cidades bolivianas da fronteira.

16/06/2020 – quinto óbito (contabilizado para a Bolívia)

Idoso, de 71 anos, brasileiro, morador da cidade Puerto Suárez, na Bolívia.

PUBLICIDADE