PUBLICIDADE

Prefeito ressalta importância do isolamento social e Corumbá recebe estudo nacional da covid-19

Leonardo Cabral em 15 de Maio de 2020

Renê Marcio Carneiro/PMC

Live de prefeito e secretário aconteceu na manhã desta sexta-feira (15) na Prefeitura

Com seis casos positivos confirmados, 146 notificações suspeitas e 133 descartados de covid-19, o prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes e o secretário de Saúde, Rogério Leite, afirmaram que se o isolamento social seguir baixando e não houver conscientização da população em relação à aglomeração, medidas mais restritas podem ser adotadas novamente.

Foi durante a live no Facebbok da Prefeitura de Corumbá, na manhã desta sexta-feira, 15 de maio. “Quando aumentamos o horário de funcionamento do comércio e também do toque de recolher, foi justamente para impedir aglomerações, dando assim, mais tempo para a população fazer suas compras ou qualquer outro assunto pessoal que necessitasse desses serviços. Tudo isso, para não termos aglomeração. Mas se ocorrer o abandono do isolamento social e percebermos que há aglomeração constante, vamos apertar novamente, com determinações em decretos”, alertou Iunes.

Segundo boletim publicado pelo Governo de Mato Grosso do Sul no dia 12 de maio, Corumbá registrou 41,8% de isolamento domiciliar, ocupando o 35º lugar no ranking dos outros 78 municípios do Estado. Na quarta-feira (13), esse índice subiu um pouco, para 45%, ficando em 54º lugar no ranking. No entanto, em 02 de abril, o percentual era de 69,2%.


Marcelo Iunes também enfatizou que essas medidas atuais, como o horário de funcionamento do comércio aconteceu “porque entendemos que o comércio também precisa ter ‘vida’, porém, mais uma vez, se não houver entendimento, medidas contrárias deverão ser tomadas”, reafirmou.


Atualmente o toque de recolher é das 22h às 05h. O comércio funciona das 08h às 18h, praticamente no horário normal.  Farmácias, supermercados, clínicas médicas, postos de combustíveis, exclusivamente para abastecimento de veículos, podem funcionar até às 21h, bem como as farmácias que estejam em regime de plantão, às quais poderão funcionar, inclusive, durante o toque de recolher.

O mesmo decreto estabelece que restaurantes e o comércio de lanches em geral estão autorizados a funcionar até 21h30. Panificadoras, padarias, confeitarias, além de açougues e pequenos estabelecimentos comerciais que se dediquem ao comércio de gêneros alimentícios e de primeira necessidade, podem funcionar das 08h às 21h. É o mesmo horário para lojas de conveniência, vendas de sorvete, açaí e similares.

“Uma cidade como Corumbá, que faz fronteira com a Bolívia, tem Ladário como cidade vizinha, ter apenas seis casos positivos, sendo desses, cinco importados, representa que as ações feitas para combater o vírus estão dando certo. Por isso é determinante que a população siga as recomendações de isolamento e distanciamento sociais”, pontuou o prefeito revelando que a cidade já tem disponível o valor de U$ 50 mil dólares, cerca de R$ 300 mil. “O valor é para ser investido na compra de equipamentos de proteção individual para os profissionais que estão na linha de frente do comante à doença em nossa cidade." O valor foi depositado pelo Programa do Fundo Financeiro de Desenvolvimento da Bacia do Prata (Fonplata).

Já o secretário de Saúde, Rogério Leite, disse que tem que haver a responsabilidade tanto individual, quanto coletiva das pessoas. “Importante estar avaliando indicadores. Ainda temos situação favorável em Corumbá, de acordo com os trabalhos de prevenção e de biossegurança que temos, e por isso temos números baixos de positivos da doença. Mas, a situação pode mudar mediante o próprio comportamento da população no que se refere ao entendimento dos decretos já publicados com as determinações de prevenção”, mencionou.

A Prefeitura disponibilizou um telefone para denúncias de descumprimento dos decretos municipais e para tirar dúvidas sobre as medidas de prevenção e combate. É o (67) 99856-2024, que funciona todos os dias, inclusive feriados e finais de semana.

250 testes para mapeamento epidemiológico

A Universidade Federal de Pelotas – UFPel está coordenando um estudo nacional sobre a prevalência da covid-19, o novo coronavírus, na população brasileira. O estudo é financiado pelo Ministério da Saúde e realizado pelo Ibope Inteligência.

O objetivo da pesquisa é medir o nível de imunização da população brasileira ao coronavírus e identificar de que forma o vírus está se propagando pelo Brasil. Com isso, será possível criar políticas públicas mais eficientes no combate à pandemia baseadas em critérios científicos sobre o comportamento do vírus. Corumbá integra a lista das 133 cidades sorteadas para receber a ação.

Sobre a chegada dos analistas em Corumbá, Rogério Leite disse que é de extrema importância, pois a pesquisa possibilitará o mapeamento do vírus. “A pesquisa e a coleta de exames serão feitas em três etapas, onde teremos ao todo 750 pessoas mapeadas dentro da cidade, podendo fazer esse estudo epidemiológico. O grupo irá visitar as casas e irá utilizar crachás de identificação”, explicou Leite.

A pesquisa consiste na aplicação de um breve questionário sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas de coronavírus nos últimos 30 dias, além da realização de um teste sanguíneo rápido que utiliza metodologia por punção digital, ou seja, uma picadinha na ponta do dedo. O estudo será realizada em três etapas: 1ª etapa: 14 e 15 de maio; 2ª etapa: 28 e 29 de maio; 3ª etapa: 11 e 12 de junho.

O morador sorteado, caso aceite, será submetido ao teste sanguíneo e ao questionário. Apenas em caso de resultado positivo, todos os moradores do domicílio precisarão ser testados e, ao final, a secretaria de vigilância epidemiológica será acionada para dar orientações pertinentes à família.

Todo morador que aceitar participar da pesquisa terá que assinar um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido que informa sobre os objetivos, procedimentos, possíveis riscos, sigilo do dado, voluntariedade da participação, entre outros aspectos. Os moradores menores de idade e/ou adultos legalmente incapazes receberão o Termo de Assentimento Livre e Esclarecido e terão, ainda, que ser autorizados pelos pais e/ou responsável para participar.

Comentários:

Raísa Ruiz: Boa Tarde! Sobre essa reportagem gostaria de saber se foi erro de digitação ou o funcionamento do comercio mudou mesmo para as 18 horas?. Se sim qual o decreto que diz isso. Desde já agradeço. Ótima reportagem.

Redação Diário: O horário de funcionamento do comércio é das 08h às 18h, conforme relata a reportagem. Decreto nº 2.303 de 07 de maio de 2020.

PUBLICIDADE