PUBLICIDADE

Primeira semana do toque de recolher teve 303 pessoas abordadas e cinco estabelecimentos notificados

Leonardo Cabral em 30 de Março de 2020

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Equipes durante rondas nas ruas da cidade após toque de recolher

Trezentas e três pessoas foram abordadas nas ruas na primeira semana do toque de recolher e outras ações emergenciais em Corumbá. As medidas visam a prevenção e combate ao novo coronavírus.

O toque de recolher, tem como principal objetivo, evitar aglomerações e reforçar também o isolamento social no intuito de evitar o contágio da doença. Nos casos das abordagens, as pessoas que foram paradas, receberam informações sobre as condições especiais previstas em decreto municipal, sendo orientadas a retornarem aos seus lares.

Em relação ao funcionamento do comércio, na primeira semana, 154 estabelecimentos foram flagrados funcionando fora do horário permitido. No primeiro momento, os proprietários foram alertados pela equipe da Coordenadoria de Fiscalização de Posturas, que atua com apoio de guardas municipais, agentes de trânsito e fiscais sanitários. Cinco estabelecimentos foram notificados porque foram flagrados realizando atendimento. Além de multa, a reincidência pode resultar na perda do alvará de funcionamento.

Desde que as ações municipais entraram em vigor, em 22 de março, o comércio de Corumbá pode funcionar das 08h às 14h. Porém, aqueles estabelecimentos que vendem gêneros alimentícios podem atender os clientes até às 19h30, com restrições, como por exemplo, atendimento de uma pessoa por vez ou por grades frontais, evitando aglomeração no local. Já aqueles que atendem com o serviço “delivery”, o horário se estende até às 22h, dentro do toque de recolher, onde só é permitida a circulação desses profissionais de entrega. Já as padarias e confeitarias, estão autorizadas a funcionar a partir das 06h até às 19h30.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Cinco estabelecimentos foram notificados por descumprirem decreto municipal

Também houve duas interdições de empresas de transportes na cidade devido ao descumprimento do decreto, que proíbe o desembarque e embarque de passageiros na cidade. Um veículo que realizava o transporte de pessoas foi apreendido pela equipe de fiscalização.

Nas ruas de Corumbá, 11 estrangeiros foram abordados sem documento de permanência, sendo 07 venezuelanos, 03 colombianos e um peruano. Esses cidadãos estrangeiros, uma vez abordados, devido ao toque de recolher, são orientados a retornar aos seus países de origem ou procurar os órgãos competentes para regularizarem suas situações, especialmente no período noturno, onde são orientados a procurarem imediatamente hotel ou albergue para permanecerem no período entre 20h e 04h, quando termina o toque de recolher.

Diário Corumbaense

Estrangeiros foram "devolvidos" à Bolívia por policiais militares e federais

No sábado (28) denúncia anônima levou a um grupo de bolivianos que foi flagrado tentando entrar em Corumbá, através de uma trilha clandestina. Eles estavam na trilha de um trem, no porto seco de Corumbá. Policiais federais, responsáveis pelo controle migratório na região de fronteira e policiais militares, que dão apoio à fiscalização no Posto Esdras, levaram os estrangeiros até a Ponte da Amizade e foram entregues à Armada Boliviana. 

O grupo foi autuado pelas autoridades do país vizinho, primeiro por descumprirem decreto boliviano que proíbe a circulação nas ruas do país andino de qualquer cidadão aos finais de semana e também por tentarem cruzar a fronteira entre Brasil e Bolívia, que estão fechadas, sem autorização. 

O que diz o decreto

Desde segunda-feira, 23 de março, estão suspensos os eventos de qualquer natureza que impliquem em aglomeração de pessoas enquanto durarem as regras previstas pelos órgãos de Saúde no combate à pandemia do novo coronavírus, conforme determina o Decreto Municipal nº 2.271/2020, assinado pelo prefeito Marcelo Iunes e o secretário de Saúde, Rogério Leite.

Segundo o decreto, a vedação de eventos com aglomeração se estende para estabelecimentos privados, comerciais já licenciados, inclusive missas e cultos religiosos, academias de ginástica e demais práticas esportivas, museus, bibliotecas e centros culturais.

Acrescenta que ficam terminantemente suspensas as visitas em praças públicas e de práticas esportivas, parques públicos e privados, clubes de recreação e áreas de lazer, quadras esportivas e campos de futebol, bem como também o Porto Geral e banho na Prainha.

As feiras livres também foram suspensas por 30 dias inicialmente. 

Barreira sanitária

Todas as pessoas que retornarem de viagem, até mesmo de Campo Grande, deverão permanecer em isolamento domiciliar por sete dias, mesmo que não apresentem qualquer sintoma relacionado à Covid-19. Barreira Sanitária segue 24h por dia com equipes da Agetrat e da Vigilância Sanitária no posto de fiscalização Lampião Aceso realizando a triagem dos viajantes.

Quem apresentar sintomas leves como coriza e tosse, permaneça em casa, mas se houver febre persistente, e falta de ar, deve procurar a rede de atendimento.

Corumbá ainda não tem casos positivos da Covid-19. Cinco casos suspeitos foram descartados. Porém, conforme o novo protocolo adotado pelo Ministério da Saúde todos os pacientes internados com Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG serão testados para a Covid-19.

PUBLICIDADE