PUBLICIDADE

Bombeiros e brigadistas continuam distribuídos em diversas áreas atingidas pelos incêndios florestais

Leonardo Cabral em 18 de Setembro de 2021

Reprodução/Vídeo bombeiros

Equipes estão sobrevoando as áreas para conter o avanço das chamas

Tempo seco e altas temperaturas estão exigindo maior mobilização das equipes do Corpo de Bombeiros Militar e brigadistas do Prevfogo no combate aos incêndios florestais. Um deles está próximo ao morro do Urucum, onde fica a mineradora Vetorial. No local, foram feitos aceiros e não há risco de se expandir, pois todo o entorno já está queimado, uma área aproximada de 10,22 km².

Ontem, 17, os bombeiros que atuam na operação Hefesto, estavam na fazenda Barro Preto, mas se deslocaram para a fazenda Pensamento, para combater os focos que ainda persistem naquela região. Nas últimas 24 horas a área queimada é de 56,60 km².

Na região do Jatobazinho, foram identificados novos focos, sendo um em mata fechada, perto da fazenda Laranjinha. A área queimada aproximada nas últimas 24h é de 33,33 km².

Reprodução/Vídeo bombeiros

Em 48h, Corumbá registrou 116 focos de incêndios

Para conter os focos, aeronaves e helicóptero fazem o transporte de equipes e materiais até diversas fazendas que têm áreas atingidas pelo fogo, como Santa Eulina, Eldorado, Palmeiras e Bonsucesso, essas duas últimas na região do Paiaguás. O monitoramento de todas as sub-regiões do pantanal continua via satélite.

De acordo com Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Corumbá tem um total de 1.841 focos de queimadas no ano. No mês de setembro, já são 682 focos. Nas últimas 48h, a cidade contabilizou 116 focos. 

PUBLICIDADE