PUBLICIDADE

Com 1,7 mil notificações e duas mortes por dengue, Corumbá segue com ações contra o Aedes aegypti

Leonardo Cabral em 10 de Fevereiro de 2020

Divulgação/ Secretaria de Saúde

Cidade já soma 121 casos de dengue confirmados por laboratório em 2020

Com 121 casos confirmados de dengue, por laboratório, Corumbá soma pouco mais da metade dos casos registrados em todo o ano de 2019, quando o município registrou 225 pessoas com a doença. A cidade já registrou duas mortes; em 2019 uma pessoa perdeu a vida por causa da doença. Em relação aos casos suspeitos notificados, Corumbá soma 1.700 registros, contra 1.449 durante todo o ano de 2019.

Em Mato Grosso do Sul, são mais de 9.053 notificações e pouco mais 2 mil casos confirmados de dengue. São 11 mortes ocorridas nas cidades de Sete Quedas, Cassilândia, Pedro Gomes, Nova Andradina, Caarapó, São Gabriel do Oeste, Campo Grande e Corumbá. As últimas mortes foram da professora Dúnia Safa (24 anos), de Corumbá, e de um menino de 09 anos, em Campo Grande.

Mutirão #AEDESZERO

A ação de combate contra o mosquito transmissor da dengue segue em Corumbá. O bairro Cristo Redentor volta a receber o Mutirão #AEDESZERO a partir de quinta-feira, 13 de fevereiro.

A limpeza no bairro se estende até o dia 15, sábado, seguindo o cronograma da Secretaria Municipal de Saúde, com uso de pá carregadeira e caminhões na retirada de lixo e materiais inservíveis das residências e de terrenos baldios. 

A Secretaria de Saúde de Corumbá disponibiliza telefones para moradores também denunciarem locais, como terrenos baldios e imóveis abandonados, com possíveis foco. O anonimato é garantido. Os números são: 0800 647 2255 / 0800 647 2109 / 3233-2783.

Siga essas dicas: 

Garrafas PET e de vidro: As garrafas devem ser embaladas e descartadas corretamente na lixeira, em local coberto ou de boca para baixo.
Lajes: Não deixe água acumular nas lajes. Mantenha-as sempre secas.
Ralos: Tampe os ralos com telas ou mantenha-os vedados, principalmente os que estão fora de uso.
Vasos sanitários: Deixe a tampa sempre fechada ou vede com plástico.
Piscinas: Mantenha a piscina sempre limpa. Use cloro para tratar a água e o filtro periodicamente.
Coletor de água da geladeira e ar-condicionado: Atrás da geladeira existe um coletor de água. Lave-o uma vez por semana, assim como as bandejas do ar-condicionado.
Calhas: Limpe e nivele. Mantenha-as sempre sem folhas e materiais que possam impedir a passagem da água.
Cacos de vidros nos muros: Vede com cimento ou quebre todos os cacos que possam acumular água.
Baldes e vasos de plantas vazios: Guarde-os em local coberto, com a boca para baixo.
Plantas que acumulam água: Evite ter bromélias e outras plantas que acumulam água, ou retire semanalmente a água das folhas.
Suporte de garrafão de água mineral: Lave-o sempre quando fizer a troca. Mantenha vedado quando não estiver em uso.
Falhas nos rebocos: Conserte e nivele toda imperfeição em pisos e locais que possam acumular água.
Caixas de água, cisternas e poços: Mantenha-os fechados e vedados. Tampe com tela aqueles que não têm tampa própria.
Tonéis e depósitos de água: Mantenha-os vedados. Os que não têm tampa devem ser escovados e cobertos com tela.
Objetos que acumulam água: Coloque num saco plástico, feche bem e jogue corretamente no lixo.
Vasilhas para animais: Os potes com água para animais devem ser muito bem lavados com água corrente e sabão no mínimo duas vezes por semana.
Pratinhos de vasos de plantas: Mantenha-os limpos e coloque areia até a borda.
Objetos d’água decorativos: Mantenha-os sempre limpos com água tratada com cloro ou encha-os com areia. Crie peixes, pois eles se alimentam das larvas do mosquito.
Lixo, entulho e pneus velhos: Entulho e lixo devem ser descartados corretamente. Guarde os pneus em local coberto ou faça furos para não acumular água.
Lixeira dentro e fora de casa: Mantenha a lixeira tampada e protegida da chuva. Feche bem o saco plástico.

PUBLICIDADE