PUBLICIDADE

Eleitores vão às urnas tomando cuidados com a covid-19 e pedindo "muito trabalho" aos eleitos

Leonardo Cabral em 15 de Novembro de 2020

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Colégio Dom Bosco é um dos locais com maior número de eleitores

Diferente dos outros anos, os eleitores que vão às urnas, neste domingo, 15 de novembro, além da atenção do voto, redobram a atenção com as medidas de prevenção ao coronavírus. Nas Eleições 2020, serão eleitos prefeito, vice-prefeito e vereadores. Corumbá é o 4° maior colégio eleitoral de Mato Grosso do Sul.

Em um dos maiores locais de votação da cidade, na Escola Estadual Dom Bosco, o movimento era pequeno logo na abertura das seções, depois, o movimento aumentou. Só neste local, são 4.272 eleitores aptos a votar em 15 seções, pertencente à 7ª Zona Eleitoral.

Entre eles, estava Lucio Lescano Pereira, de 64 anos, que em cada eleição prefere votar pela manhã. “Sempre votei cedo. Esse ano um pouco diferente o momento por conta da pandemia. Mas o que importa é estarmos aqui exercendo o papel de cidadão e escolhendo os representantes”, falou. “A gente espera mudança nas atitudes e que possam ampliar e zelar pelo desenvolvimento da nossa cidade”, comentou sobre a expectativa em relação aos eleitos.

Extrovertida e com um humor pra lá de contagiante, Marli Guardalupe de Oliveira, de 57 anos, entrou na seção de votação, esbanjando alegria, mas sem deixar de frisar a importância do momento, definindo o pleito em uma só palavra: honestidade.

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Marli Guardalupe ressaltou a importância do voto

“É um momento importante e cada um tem que vir e fazer valer seu direito. São pessoas que depositamos não só o voto, mas a confiança para nos representar nos próximos anos. O que mais espero é honestidade por parte deles, que eles possam governar seriamente”, disse Marli ao Diário Corumbaense. Ela também fez questão de ressaltar as medidas de segurança contra o coronavírus. “Temos que nos proteger ainda mais neste momento em que estamos passando, por causa da doença, por isso vim cedo votar”, mencionou a eleitora que estava usando máscara e logo na porta da seção de votação, estendeu suas mãos para o uso do álcool em gel.

Além da pandemia que diferencia as eleições municipais 2020 de outros pleitos, o uso de tecnologia também facilita para alguns eleitores na hora de depositar o voto nas urnas.

O advogado Alexandre Bezerra, de 50 anos, que aguardava na fila, fez uso do aplicativo no celular ao apresentar os dados pessoais, e logo seguiu em direção a urna eletrônica, sendo autorizado a votar. “São facilidades que a vida moderna nos dá e temos que usufruir. Apresentei os dados exigidos no celular e votei”, comentou.

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

O advogado Alexandre Bezerra, se rendeu ao uso da tecnologia

Sobre a importância do voto, ele resumiu o momento cívico: “Depositamos neles o voto de confiança. Esperamos que façam uma boa administração, principalmente na área da segurança e educação, que olhem para as escolas, nossas crianças, principalmente por esse ano atípico, onde foram prejudicadas”, ressaltou o advogado. 

Já em outro local de votação, na Escola Assembleia de Deus, que fica na rua Cabral, o movimento também era pequeno nas primeiras horas do dia nas quatro seções de votação.

Seguindo a recomendação do Tribunal Regional Eleitoral do Estado, que pediu aos idosos para irem aos locais de votação no horário de 07h às 10h, dona Vera Lucia Marques, de 71 anos, veio cedo exercer seu papel de cidadã.

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Vera Lucia Marques reforçou o cumprimento das medidas de segurança contra o coronavírus

“Para não gerar aglomeração e seguindo a recomendação, vim logo cedo votar. Este momento é de extrema importância em que elegemos os nossos representantes, o candidato que ganhar que possa fazer um bom trabalho para a nossa cidade, principalmente na Saúde, Educação e Infraestrutura. Espero muito trabalho nos próximos quatro anos”, reforçou Vera Lúcia.

Se há eleitores rendidos ao uso da tecnologia, e com ela, veem a facilidade na hora de votar, também há àqueles que acabam ficando nervosos na hora de votar na urna eletrônica, como é o caso da idosa, Maria Eliza Lobo, de 68 anos, que levou alguns minutos para votar.

Ela acabou se confundindo com os números do candidato de sua preferência. Uma fiscal foi acionada, pois a preocupação era que a urna eletrônica estivesse com problema.

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Maria Eliza ficou nervosa na hora de votar, mas deu tudo certo

“Eu me confundi com os números e com os botões da urna. Mas depois de um tempo, deu tudo certo e consegui votar. Fiquei bastante nervosa, mas espero que os candidatos nos quais votei, façam um bom trabalho”, pediu Maria que fez questão também de dizer sobre as medidas de segurança. “Coloquei minha máscara e ao chegar, antes de ir para urna, passei álcool em gel. É importante a gente se proteger”, concluiu.

Na 7ª Zona Eleitoral foi necessário trocar uma urna eletrônica. A que estava na seção 187, que funciona na Associação Comercial e Industrial de Corumbá. Na 50ª Zona, nenhum equipamento foi trocado. Houve relatos nesta manhã de longas filas em algumas seções e idosos tendo que aguardar por mais tempo. 

Os eleitores podem votar até às 17h. Logo depois, começa a apuração dos votos no Cartório Eleitoral. Não será permitido o acompanhamento da apuração na frente do Fórum Eleitoral. A rua Duque de Caxias e as que ficam em torno da sede, serão interditadas. Só será permitida a presença de um representante por partido ou coligação e da imprensa. 

Ribeirinhos

Eleitores de Forte Coimbra, que antes enfrentavam viagem de quase seis horas para chegarem ao local de votação, desta vez, votam em Porto Esperança. A Justiça Eleitoral está usando colocou à disposição dois barcos para levar 22 pessoas dessa comunidade até o distrito, que fica próximo ao Porto Morrinho. 

O Exército deu apoio logístico com duas lanchas para o transporte de urnas e de pessoal. Nas comunidades de Coimbra e Porto Esperança, 98 pessoas estão aptas a votar

Além do Exército, outros órgãos de segurança dão apoio à Justiça Eleitoral neste domingo: Marinha do Brasil, Polícias Civil, Militar e Federal.

Ao todo são 70.238 eleitores aptos ao voto em 288 seções eleitorais em Corumbá. Já em Ladário são 14.212 eleitores divididos em 50 seções de votação.

PUBLICIDADE