PUBLICIDADE

Quase 3 milhões de hectares já foram devastados pelas chamas no Pantanal

Leonardo Cabral em 16 de Setembro de 2020

Divulgação/Ibama

Situação das queimadas no Pantanal, hoje é mais crítica no Mato Grosso

As queimadas no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul já devastaram uma área de quase 3 milhões de hectares, conforme aponta o novo relatório emitido no início da noite de terça-feira, 15 de setembro, pelo Ibama/Prevfogo/Laboratório de aplicações de satélites ambientais. A situação mais crítica é no estado vizinho.

O relatório revela que só em Mato Grosso do Sul, 1.165.000 hectares foram consumidos pelas chamas. No Mato Grosso, 1.742.000 hectares, totalizando 2.916.000 hectares devastados na maior planície alagada do Planeta.

Mato Grosso do Sul declarou situação de emergência ambiental em todo o Estado por causa dos incêndios florestais nos biomas Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica. O governo federal reconheceu a situação de emergência e liberou R$ 3,8 milhões para ampliar as ações de combate aos incêndios florestais. Os recursos foram liberados na terça-feira (15).

Divulgação/IBAMA

Fogo segue devastando áreas também em Corumbá

O dinheiro será utilizado na contratação de horas de voo e na compra de combustíveis e equipamentos que vão dar aos brigadistas e bombeiros condições de enfrentar os incêndios. A destinação do recurso consta em plano de operações aprovado pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

Fogo em Corumbá

O fogo segue na região de Corumbá, tanto na área urbana, como na rural e parte do Pantanal. Segundo o Corpo de Bombeiros, durante a terça-feira (15) foram as guarnições de combate a incêndio atuaram em dois pontos principais: no Porto da Manga e na morraria próxima a Baía Negra, em Ladário, na região conhecida como Codrasa.

No Porto da Manga, foi feito o combate a um foco que invadiu a Fazenda Saran e já havia consumido 200 hectares, de acordo com informação do proprietário. Também foi realizado o trabalho de reconhecimento e o combate direto e rescaldo na área e a guarnição conseguiu extinguir a frente do foco.

Ainda segundo o proprietário, foi evitado que aproximadamente 200 hectares de outra invernada fossem queimados, bem como a propagação desse foco para outros pontos da região.

Divulgação/Bombeiros

Bombeiros combateram fogo na região do Porto da Manga e na morraria próxima à Baía Negra, em Ladário

Na morraria, próximo a Baía Negra, foram observados alguns pontos de difícil acesso, tanto pelos paredões quanto pelos aclives da topografia do local. Foi feito o combate em áreas onde foi possível o acesso dos bombeiros e brigadistas do Prevfogo.

Após o retorno à base, uma das guarnições foi novamente acionada para realizar o combate na Apa Baía Negra, em Ladário. A equipe fez o combate direto às chamas e posteriormente o rescaldo.

Corumbá vai receber 17 militares do Corpo de Bombeiros do Estado do Paraná, nesta quarta-feira, 16 de setembro, que vão reforçar o efetivo do 3° Grupamento e também brigadistas do Prevfogo. No município, conforme apurou o Diário Corumbaense, já atuam bombeiros de Dourados, Campo Grande e Jardim.

Ainda há militares do Exército, ribeirinhos e assentados, que receberam capacitação do Ibama/Prevfogo, para atuarem no combate aos focos de calor, dando resposta em um primeiro momento.

PUBLICIDADE