PUBLICIDADE

Bombeiros vindos do Paraná começam a atuar no combate ao fogo no Pantanal

Leonardo Cabral em 17 de Setembro de 2020

Divulgação/3ºGBM

Cerca de 15 bombeiros do Paraná chegaram a Corumbá para somar esforços nos trabalhos de combate ao fogo

Já começaram a atuar no combate aos incêndios no Pantanal de Corumbá, os bombeiros que chegaram do Paraná. Ao todo são 15 homens. Nesta manhã, os militares foram para a região do Porto da Manga, distante cerca de 75 km da área urbana de Corumbá.

Conforme o Corpo de Bombeiros, na região, há focos de queimadas que podem ser considerados grandes. Os militares reforçam a equipe dos bombeiros, Prevfogo e da Marinha do Brasil, que já estão tentando controlar o fogo. 

A Marinha utilizou o Navio-Transporte Fluvial Almirante Leverger, que está subordinado ao Comando da Flotilha de Mato Grosso (ComFlotMT), para dar apoio, na tarde de ontem (16), ao combate a incêndio pontual na vegetação naquela região. Segundo a Marinha, o navio está empregado na Operação Ágata XII e estava abarrancado para realização de patrulhamento e inspeção naval. Durante as atividades, os militares avistaram o incêndio na vegetação, que logo começou a se propagar na direção das casas da localidade.

Divulgação/Marinha

Marinha deu apoio a moradores ribeirinhos

Por conta da situação, os militares do navio e da Polícia Militar Ambiental que estavam embarcados ajudaram na retirada dos moradores de suas casas, que foram deslocados para o convés do navio, onde foram abrigados. Os militares permaneceram no local e atuaram no apoio à equipe de bombeiros militares. O Comando do 6º Distrito Naval esclarece, ainda, que o incêndio combatido não está relacionado a focos anteriores de queimadas no Pantanal.

Área devastada

As queimadas no Pantanal de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul já devastaram uma área de quase 3 milhões de hectares, conforme aponta o relatório emitido ontem (16), pelo Ibama/Prevfogo.

O relatório revela que só em Mato Grosso do Sul, 1.165.000 hectares foram consumidos pelas chamas. No Mato Grosso, aonde a situação é mais critica, 1.742.000 hectares, totalizando 2.916.000 hectares devastados na maior planície alagada do Planeta.

Operação Focus

Denominada Operação Focus, uma força-tarefa composta por servidores do Imasul, soldados do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, agentes da Polícia Civil e da Perícia Técnica da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, começou a sair à campo para identificar a origem dos incêndios na região do Pantanal.

Com auxílio de imagens de satélite foram levantados os prováveis inícios de alguns focos de incêndios, sendo que as visitas nesses locais começaram ontem (16). Nessas áreas os fiscais do Imasul e agentes de Segurança estão fazendo levantamento da área queimada e verificam os indícios da origem do fogo, se estão condizentes com as imagens de satélite.

PUBLICIDADE