Ações de combate ao Aedes aegypti já contam com reforço do "fumacê" em Corumbá

Leonardo Cabral com assessoria da PMC em 21 de Janeiro de 2020

Divulgação/PMC

Secretaria definiu cronograma para percorrer toda a cidade

A Prefeitura de Corumbá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou nesta terça-feira, 21 de janeiro, as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti – transmissor da dengue, chikungunya e zika – com uso do fumacê. O inseticida foi enviado pela Secretaria de Estado de Saúde e estava em falta desde maio do ano passado.

A ação Fumacê começou pelo bairro Cristo Redentor pela manhã, das 04h às 06h30 e prosseguiu das 18h às 21h, atingindo 88 quarteirões e 2.849 imóveis. 

Confira o cronograma de atendimento: 

Bairro Popular Velha: 55 quarteirões a serem atendidos pelo Fumacê => 22/01/2020 – Período Vespertino – 18h às 21h totalizando 55 quarteirões no período. Total de imóveis que devem ser atendidos: 2.041.

Bairro Nova Corumbá: 105 quarteirões a serem atendidos pelo Fumacê => 23/01/2020 – Período Manhã – 04h às 06h30 totalizando 60 quarteirões-Período Vespertino – 18h às 21h – 45 Quarteirões Total de imóveis que devem ser atendidos: 3.297.

Bairro Centro América: 39 Quarteirões a serem atendidos pelo Fumacê => 24/01/2020– Período Manhã – 04h às 06h30 totalizando 39 quarteirões. Total de imóveis que devem ser atendidos: 1.367.

Bairro Centro: 200 Quarteirões a serem atendidos pelo Fumacê => 24/01/2020– Período Tarde – 18h às 21h totalizando 50 quarteirões – 25/01/2020 – Período da manhã – 04h às 06h30 – 50 quarteirões – Período Vespertino – 18h às 21h 50 quarteirões – 26/01/2020 – Período da manhã – 04h às 06h30 – 50 quarteirões totalizando 200 quarteirões. Total de Imóveis que devem ser atendidos: 9.164

O inseticida Malathion é usado no combate o mosquito na fase adulta na forma de “fumacê”. O larvicida pyriproxefen serve para eliminar o inseto na fase larval, inibindo o desenvolvimento das características adultas do inseto.

No entanto, o secretário de Saúde de Corumbá, Rogério Leite, alerta: “Está comprovado cientificamente que o fumacê não acaba com a propagação da dengue, ele é uma parte que vai nos ajudar. A população tem que entender que o fumacê não vai salvar, não vai resolver, o que resolve é a prevenção. Por isso, essa é uma luta dos moradores, que precisam assumir a responsabilidade. Muita atenção à sua casa, comunidade, para combater os criadouros do mosquito", destacou.  

A Secretaria de Saúde de Corumbá disponibiliza telefones para moradores também denunciarem locais, como terrenos baldios e imóveis abandonados, com possíveis foco. O anonimato é garantido. Os números são: 0800 647 2255 / 0800 647 2109 / 3233-2783.

Até segunda-feira, 20 de janeiro, Corumbá registrou 520 casos suspeitos de dengue; dez pessoas estão internadas, uma em situação mais grave, no Centro de Tratamento Intensivo da Santa Casa. 

As principais medidas de prevenção e combate ao Aedes Aegypti são:

  • Manter bem tampados tonéis, caixas e barris de água;
  • Lavar semanalmente com água e sabão tanques utilizados para armazenar água;
  • Manter caixas d’agua bem fechadas;
  • Remover galhos e folhas de calhas;
  • Não deixar água acumulada sobre a laje;
  • Encher pratinhos de vasos com areia ate a borda ou lavá-los uma vez por semana;
  • Trocar água dos vasos e plantas aquáticas uma vez por semana;
  • Colocar lixos em sacos plásticos em lixeiras fechadas;
  • Fechar bem os sacos de lixo e não deixar ao alcance de animais;
  • Manter garrafas de vidro e latinhas de boca para baixo;
  • Acondicionar pneus em locais cobertos;
  • Fazer sempre manutenção de piscinas;
  • Tampar ralos;
  • Colocar areia nos cacos de vidro de muros ou cimento;
  • Não deixar água acumulada em folhas secas e tampinhas de garrafas;
  • Vasos sanitários externos devem ser tampados e verificados semanalmente;
  • Limpar sempre a bandeja do ar condicionado;
  • Lonas para cobrir materiais de construção devem estar sempre bem esticadas para não acumular água;
  • Catar sacos plásticos e lixo do quintal.
PUBLICIDADE