PUBLICIDADE

Equipes seguem na linha de frente combatendo focos de incêndios

Leonardo Cabral em 06 de Novembro de 2020

Divulgação/3ºGBM

Fogo segue devastando o Pantanal e Serra do Amolar volta a ser castigada pelas chamas

O combate aos focos de incêndios no Pantanal segue na região. Na quinta-feira, 05 de novembro, os trabalhos de parte da equipe, ficaram concentrados no perímetro da área urbana de Ladário, na região portuária e também na Serra do Amolar que voltou a ser castigada com o fogo.

O foco de queimada em Ladário, estava concentrado na margem oposta do rio Paraguai, em frente ao Porto Ecológico de Ladário. Nesse local, os bombeiros chegaram pela via fluvial e utilizaram mais de cem metros de mangueira, acoplada em uma única linha e ligada a uma moto bomba. Foram cerca de cinco horas apagando o fogo que estava próximo de propriedades rurais. Mesmo não sendo de grandes proporções era possível ver a densa camada de fumaça que avançava e entrava no perímetro urbano de Ladário. 

Já na região da Serra do Amolar, distante do perímetro urbano de Corumbá, cerca de 200 km pela via fluvial, o fogo tem assolado a Reserva Particular do Patrimônio Natural Eliezer Batista.

Divulgação/3ºGBM

Bombeiros e brigadistas vão ficar por tempo indeterminado na Serra do Amolar

O curto período chuvoso na região não foi o suficiente para manter a vegetação encharcada e a umidade do ar alta. Outro fator também é a ação humana, apontada como possível causa dos focos de incêndio em vegetação no Estado vizinho, Mato Grosso, que permeiam os limites estaduais, que acabam consumindo os dois lados da maior área alagada do planeta.

Monitoramento por satélite constatou o retorno dos incêndios na região da Serra do Amolar neste último final de semana. O Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul e Ibama/Prevfogo permaneceram por tempo indeterminado na reserva natural.

PUBLICIDADE