PUBLICIDADE

Aeronave Hércules C-130 da FAB começa a fazer lançamento de água no Pantanal

Leonardo Cabral em 27 de Julho de 2020

Divulgação/FAB

Hércules fez o primeiro lançamento de água na região do Castelo

A Aeronave Hércules C-130, que era tão aguardada pelas autoridades para ajudar no combate aos focos de incêndios que estão devastando grande área no Pantanal de Mato Grosso do Sul, já realizou o primeiro lançamento de água na manhã desta segunda-feira, 27 de julho. O primeiro local a receber a ação, foi a região do Castelo, conforme apurou o Diário Corumbaense junto à Marinha do Brasil.

Ainda de acordo com as informações, a aeronave, que tem capacidade de lançamento de até 12 mil litros de água, fará outros dois lançamentos nesta tarde. O primeiro após o meio-dia, em uma localidade próxima a área urbana de Corumbá e, depois, a aeronave segue para a região do Jatobazinho, onde realizará o lançamento de água. As duas áreas serão atendidas de forma intermediária, ou seja, no mesmo voo do Hércules.

Também vai pousar no heliponto do Comando do 6º Distrito Naval, em Ladário, o helicóptero Super Cougar, da Marinha do Brasil, que também irá atuar no combate ao fogo. A aeronave atuará partindo de Ladário, diferente do Hércules C-130, que está atuando direto de Campo Grande, com sobrevoos por Corumbá. Isso ocorre pelo tamanho da pista do Aeroporto.

O Hércules

O C-130 Hércules, operado pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, utiliza o Sistema de Combate a Incêndio Modular Airborne Fire Fighting System (MAFFS). 

O equipamento conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés (cerca de 46 metros). A aeronave tem capacidade de lançamento de até 12 mil litros de água. Além disso, o reservatório em solo tem capacidade para 22 mil litros de água.

Bombeiros, militares e brigadistas em ação

Equipes do Corpo de Bombeiros Militar, brigadistas do Prevfogo e militares da Marinha, retomaram desde a manhã desta segunda-feira o combate aos focos de incêndios.

Divulgação/Marinha

Equipes embarcando para serem levadas até as áreas dos incêndios florestais

Eles embarcaram nas primeiras hora do dia, em aeronaves do Exército Brasileiro e da FAB, que realizaram o transporte dos grupos para as regiões de Laranjeiras, próximo a Jatobazinho e Castelo. Também será feito hoje, voo de reconhecimento com as aeronaves UH-12 e UH-15 na região Sul de Corumbá, nas proximidades de Forte Coimbra, e na região Norte, na Serra do Amolar, para posterior planejamento das ações de combate.

Estão mobilizados bombeiros de Corumbá, Jardim, Aquidauana, Maracaju, Ponta Porã e Campo Grande, além de 18 brigadistas do Prevfogo, do Ibama. Um Centro de Comando da Operação foi instalado na sede do 6° Distrito Naval, em Ladário. Helicópteros da Marinha também fazem o combate às chamas com lançamentos de água com utilização do bambi bucket.

Tempo seco segue

O tempo seco segue em todo o Estado, porém, nem todos os municípios registram situação critica, como Corumbá e Ladário. Entre seis cidades de MS, Corumbá é que apresenta mais dias sem chuvas. Já são 32 dias sem cair uma gota de água na cidade, conforme aponta o meteorologista Natálio Abrahão, da estação meteorológica da Uniderp, em Campo Grande.O prognóstico é de sol para os próximos dias, com pouca nuvem e sem chuva até o dia 10 de agosto no Estado. 

O Pantanal já registrou 3.954 focos de queimadas em 2020. É o maior número desde 1998, quando o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) iniciou os trabalhos de mapeamento das queimadas no Brasil.

Dados também apontam que Corumbá segue liderando as queimadas por município brasileiro, com 2.629 focos de focos de calor. 

Comentários:

Luiz Stoll: Onde está o KC 390 ? O ' bonitinho' é só para enfeite? Na hora do 'pega' chama o velho Hércules ? Ou o 390 é pro século XXII ? Chama o Bombardier que pega água dando rasante no rio. Bota lá quem sabe.

PUBLICIDADE