PUBLICIDADE

Grupo de bolivianos é deportado após tentar entrar em Corumbá pelo rio Paraguai

Leonardo Cabral em 09 de Abril de 2020

Divulgação/ PF

Bolivianos foram deportados após o flagrante

Cinco bolivianos foram deportados do Brasil, por Corumbá, cidade que faz fronteira com o país vizinho. Os estrangeiros foram flagrados por agentes da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira, 09 de abril, tentando entrar no município pantaneiro pelo rio Paraguai.

O Grupo Especial de Polícia Marítima (GEPOM) da PF fez o flagrante. Os bolivianos infringiram as atuais restrições temporárias impostas para conter o contágio pelo coronavírus, regulamentadas pela Portaria nº 47/2020/Casa Civil/MJSP/MINFRA/MS, de 26 de março de 2020, que fechou as fronteiras do Brasil para estrangeiros.

A portaria restringe o desembarque de estrangeiros em porto ou ponto no território brasileiro, por via aquaviária, independentemente de sua nacionalidade.

Fronteira fechada

A fronteira entre os dois países segue fechada. Não é permitido o ingresso de estrangeiros em nenhum dos países. Todo o controle é feito por equipes de segurança que monitoram o local. A Bolívia adotou a quarentena geral, onde só é permitida a saída de pessoas às ruas durante a semana, para compras essenciais, seguindo numeração final da carteira de identidade. Nos finais de semana ninguém sai às ruas, e quem for pego, pode ser preso e condenado a até 10 anos de prisão.

Do lado brasileiro, em Corumbá, além do fechamento da fronteira, a Prefeitura estabeleceu horário de funcionamento do comércio das 08h às 16h e também impôs o toque de recolher, com início às 20h até às 04h.

Também estão proibidos embarque e desembarque de passageiros na cidade. Uma barreira sanitária no posto de fiscalização Lampião Aceso, na BR-262, ajuda no controle dos viajantes. Qualquer tipo de aglomeração de pessoas e visitação em pontos turísticos, como o Porto Geral, também estão proibidos.  

Corumbá tem um caso confirmado do coronavírus, de um homem, de 48 anos. Já do lado das cidades bolivianas, até agora, não houve nenhum caso positivo da covid-19.

PUBLICIDADE