PUBLICIDADE

Travessia ilegal: PF apreende pouco mais de R$ 9 mil em operação e quatro são detidos

Leonardo Cabral em 31 de Agosto de 2021

Divulgação/Polícia Federal

Operação foi deflagrada nesta terça-feira e investigações prosseguem

Durante a operação “FO M’ALE”, deflagrada pela Polícia Federal, nesta terça-feira (31), foram apreendidos R$ 3.342 e 1.165 dólares (quase R$ 6 mil), o que equivale a pouco de mais de R$ 9 mil, conforme apurado pelo Diário Corumbaense junto à PF. O montante estava em poder de haitianos e possivelmente seria usado para pagamento a despachantes de viagens e outras pessoas, investigados por migração ilegal na fronteira de Corumbá com a Bolívia.

Na operação, além de um brasileiro de 30 anos, apontado pela investigação como "coiote", mais três homens, de nacionalidade haitiana, foram levados à Delegacia da PF, em Corumbá. Aparelhos celulares e documentos também foram apreendidos.

Divulgação/Polícia Federal

Grupos de haitianos na região de fronteira com a Bolívia

Os haitianos encaminhados à sede da PF, que devem permanecer detidos, são suspeitos de fazer parte do esquema, o qual facilitava, através de pagamento em dinheiro, a migração ilegal de cidadãos haitianos pela fronteira Brasil-Bolívia. Conforme as investigações, o grupo criminoso atuaria explorando a travessia ilegal dos haitianos pelo local conhecido como “Trilha do Gaúcho”, na divisa entre os dois países.

Depois de atravessar para o lado boliviano, os haitianos seguiam até a cidade de Pailón, que fica a poucos quilômetros de Santa Cruz de La Sierra. Neste município, até um ginásio foi disponibilizado para abrigar os estrangeiros. Porém, autoridades bolivianas tem realizado controle e muitos haitianos foram mandados de volta à fronteira com Corumbá. 

Os investigados poderão responder pelos crimes de promoção de migração ilegal e organização criminosa (art. 223-A e art. 288, ambos do CPB), conforme aprofundamento dos trabalhos investigativos. 

FO M’ALE

A operação se chama FO M’ALE em alusão a uma expressão em idioma Creole, falado no Haiti. Esta expressão significa “preciso ir embora” em tradução livre, e mostra a vontade destas pessoas em deixarem o país em busca de novas oportunidades em países como Chile, México e Estados Unidos.

PUBLICIDADE