PUBLICIDADE

Em 12 horas, 360 mil litros de água foram usados para combater chamas em atacadista

Campo Grande News em 14 de Setembro de 2020

Henrique Kawaminami/CG News

Focos de incêndio na "montanha" de produtos queimados

O combate ao incêndio que destruiu o supermercado Atacadão no final da tarde de ontem (13), em Campo Grande, já dura mais de 12 horas. Até às 05h30, 360 mil litros de água foram usados para apagar as chamas.

Só isso mostra a dimensão do fogo em comparação com outros desastres do tipo na Capital. Considerado o pior incêndio até ontem, as chamas no Planeta Real, em 2013, consumiram 70 mil litros de água, 5 vezes menos.

O tenente-coronel do Corpo de Bombeiros, Fernando Carminatti, explicou que o "confinamento", que é o controle da propagação do fogo para as residências ao redor do atacadista, foi feito por volta das 23h.

A partir da meia-noite, depois de sete horas de trabalho, as equipes envolvidas na ocorrência começaram um revezamento devido ao desgaste. O combate ao incêndio contou com 53 militares e 14 viaturas.

Ainda não é possível determinar as causas do incêndio e o prédio só passará por perícia após o término dos trabalhos do Corpo de Bombeiros. Porém, segundo o tenente-coronel, informações levantadas com a brigada de incêndio do supermercado apontam que as chamas começaram nas gôndolas de produtos inflamáveis.

Nesta manhã, o trabalho dos militares está concentrado na área dos fundos do atacadista, onde ainda existem focos de incêndio. Uma retroescavadeira está retirando o material queimado do local.

Com a estrutura do prédio comprometida, o trabalho está sendo feito pela área externa.

Henrique Kawaminami/CG News

No pátio de atacadista, montanha de material consumido pelo fogo

PUBLICIDADE