PUBLICIDADE

MS bate recorde de casos positivos de covid-19 em apenas um dia; Corumbá tem 842 notificações

Rosana Nunes em 22 de Julho de 2020

Reprodução

Secretária-adjunta de Saúde de MS, Christine Maymone, em live que divulgou os números da covid-19

Mato Grosso do Sul bateu recorde no número de casos do novo coronavírus em 24 horas. Foram 1.503, elevando as notificações da doença para 18.889. São mais nove óbitos, seis em Campo Grande, e uma morte cada em Fátima do Sul, Iguatemi e Ponta Porã. Um óbito ocorrido ontem em Corumbá, não consta no boletim estadual. São 257 mortes registradas no estado.

Os dados do boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde, desta quarta-feira (22), informam que dos 18.889 casos confirmados, 6.258 estão em isolamento domiciliar, 12.008 estão sem sintomas e recuperados; 368 pessoas estão internadas e seis pacientes internados são procedentes de fora do Estado.

Desde o dia 25 de janeiro, foram registrados 91.824 casos suspeitos de coronavírus em Mato Grosso do Sul. Destes, 67.270 foram descartados após os exames darem negativo para covid-19; 1.535 exames aguardam resultado do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e 4.130 casos foram notificados e ainda não encerrados pelos municípios. 

Corumbá e Ladário 

O boletim estadual traz mais setenta e três casos confirmados de covid-19 em Corumbá nas últimas 24h, subindo para 842 o número de notificações. A cidade já registrou 24 óbitos em consequência da doença. 

Pelo levantamento estadual, Corumbá é a terceira cidade com maior número de casos da covid-19. Campo Grande lidera com 7.348 confirmações; depois vêm Dourados, com 3.915; Corumbá, 842; Três Lagoas, 540; Rio Brilhante, 500;  Bataguassu, 443; São Gabriel do Oeste, 393; Chapadão do Sul, 297; Naviraí, 290 e Fátima do Sul, com 270 casos positivos. 

Ladário teve mais 11 notificações positivas e agora soma 149 casos de covid-19, de acordo com o boletim do Estado. 

Ocupação de leitos 

Em relação à ocupação de leitos, dos 22 leitos de UTI da Santa Casa de Corumbá, hoje, 36% estão ocupados por pacientes com covid e 32% por pacientes sem coronavírus, totalizando taxa de 68% de ocupação. 

PUBLICIDADE