PUBLICIDADE

Força-tarefa concentra combate a focos de calor para impedir propagação em morraria

Silvio Andrade, da Assecom do Governo de MS em 23 de Abril de 2020

Divulgação/Corpo de Bombeiros

Aeronave do Corpo de Bombeiros de MS realizou sobrevoou para planejamento e estratégias de combate ao fogo

A força-tarefa criada pelo Governo do Estado para combater os focos de calor no Pantanal de Corumbá concentra as ações aéreas e por terra na principal área de fogo, próxima a uma morraria situada ao lado da Baía Vermelha, na Fazenda Santa Tereza. Sobrevoo realizado na manhã desta quinta-feira (23) detectou seis focos na região e o acesso é apenas aéreo, com o uso do helicóptero da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul.

O lançamento de 33 mil litros de água pelos aviões Air Tractor, do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal e de Mato Grosso, na quarta-feira, conseguiu controlar o fogo que se alastrava em direção à morraria, onde bombeiros atuam por terra. A entrada do fogo nesta área tornaria o combate impraticável pelas dificuldades de acesso, informou o tenente-coronel Waldemir Moreira Junior, do Centro de Proteção Ambiental, do Corpo de Bombeiros de MS.

“O cenário ainda é crítico”, disse o diretor do Instituto Homem Pantaneiro (IHP), Ângelo Rabelo, que coordena uma equipe de brigadistas da fazenda, em cuja propriedade o fogo já teria destruído cerca de 12 mil hectares de vegetação nativa. A fazenda, situada na fronteira com a Bolívia, integra a Rede de Proteção e Conservação da Serra do Amolar, que soma 300 mil hectares, incluindo o Parque Nacional do Pantanal.

Deslocamento da tropa

O helicóptero da PM/MS, com capacidade para quatro passageiros, atuará de forma estratégica no esforço concentrado para debelar os focos de calor. A aeronave está operando no transporte dos bombeiros diretamente para os focos situados na morraria, combate este prioritário na ação desta quinta-feira. “Não tem como chegar por terra, mesmo de trator a dificuldade é extrema e perderíamos um dia só de deslocamento”, informou Moreira.

O sobrevoo realizado na região, em aeronave do Corpo de Bombeiros de MS, constatou que os focos de calor em área do Parque Nacional do Pantanal foram extintos, tendência das demais queimadas que ocorrem no entorno da Fazenda Tereza, exceto o fogo na morraria, que mudou de posição e se dirige a uma região mais úmida. A alta temperatura local, entre 10h e 15h, e a baixa umidade e o vento ajudam a propagar o fogo num período de seca atípica no Pantanal.

Na quarta-feira, os aviões Air Tractor realizaram 15 lançamentos de água (33 mil litros) nos focos que ocorrem no entorno das fazendas Santa Tereza e Jatobazinho e Porto Laranjeiras, ao Norte de Corumbá. Foi montado um reservatório de água na Santa Tereza, uma das bases de operação, mas a chegada de combustível ao local foi descartada. Os aviões retornam ao aeroporto de Corumbá para reabastecimento, em voos de 40 minutos.

PUBLICIDADE