Caminhoneiros interditam trecho no Lampião Aceso contra aumento do diesel

Ricardo Albertoni em 24 de Maio de 2018

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

O bloqueio foi retomado na madrugada desta quinta-feira

Caminhões e carretas que chegam ou saem de Corumbá, com ou sem carga, não estão passando pelo trecho interditado por caminhoneiros na BR-262, no posto fiscal Lampião Aceso, distante cerca de 20 quilômetros da área urbana da cidade. O movimento teve início na tarde de quarta-feira (23), mas, a pista foi liberada no final da tarde. O bloqueio foi retomado na madrugada desta quinta.

O protesto em Corumbá faz parte do movimento nacional dos caminhoneiros que está no quarto dia consecutivo. De acordo com os caminhoneiros, a greve é pacífica e reivindica a redução da carga tributária sobre o diesel; a zeragem da alíquota de PIS/Pasep e Cofins e a isenção da Cide (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico). Os impostos representam quase a metade do valor do diesel na refinaria. A carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo da atividade.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

O caminhoneiro José Alves Menezes diz que categoria não quer "bagunça" e sim condições de trabalhar

Ao Diário Corumbaense, o caminhoneiro José Alves Menezes, de 67 anos, reforçou que a liberação só deve acontecer se houver avanços nas negociações com o Governo Federal. “Não tem condições de a gente trabalhar do jeito que está, com o diesel a R$ 3,87 em algumas cidades e em Corumbá, a R$ 4,15. Não queremos bagunça, tudo na paz, mas vai ser por prazo indeterminado se não houver uma solução”, afirmou.

José Alves explicou que além do alto preço do combustível, a manifestação realizada no trecho próximo a Corumbá, também pede mudanças na cobrança do pedágio da Ponte Manoel de Barros, no Porto Morrinho.

“Nós gastamos 600 litros de diesel até São Paulo, o que dá em torno de R$ 2.400, sobram R$ 800 para andar 1.500 quilômetros desviando de 10 pedágios, não sobra nada pra gente. Sobre esse pedágio da ponte, de eixo erguido ou baixo cobram a mesma coisa, precisamos rever isso. Temos que sobreviver, se isso não acontecer, pode parar o caminhão em casa. Sobe tudo e o frete está com mais de 6 anos que não sobe nada”, desabafou.

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

O protesto em Corumbá faz parte do movimento nacional dos caminhoneiros que está no quarto dia consecutivo

O caminhoneiro Alessandro Magno Antonelli, 40, pediu a compreensão das pessoas e lembrou que melhorias para a classe podem se reverter para a população em geral. “Não está ruim só pra gente. Não é só o diesel que está tendo essa alta absurda, é a gasolina, é o etanol, então, todas as coisas estão inflacionando demais. A partir do momento que o diesel e a gasolina sobem, os outros produtos também sobem, tudo chega por caminhão, então, pedimos o apoio da população nesse sentido, garanto que não são só os caminhoneiros que estão descontentes com o governo federal, todos precisam de roupa, gasolina, comida. Então, esse apoio é muito importante”, afirmou.

Neste primeiro momento da mobilização, ambulâncias, carros de passeio, ônibus, caminhões com carga viva e veículos que transportam materiais como oxigênio para os hospitais, estão sendo liberados. Se o bloqueio se estender, há a possibilidade de que os ônibus fretados que transportam trabalhadores sejam parados, entretanto, a chance de isso acontecer é pequena, afirmou um dos manifestantes.

Nos postos de combustíveis de Corumbá, ainda há estoque, mas se os caminhões das distribuidoras não chegarem, a partir desta sexta-feira vai faltar combustível. 

 

Saiba mais

29/05/2018 Empresários de MS perdem R$ 400 milhões e não sabem como pagar funcionários

28/05/2018 Comércio de Corumbá fechou as portas em apoio à greve dos caminhoneiros

28/05/2018 Abcam diz que entre 70% e 80% dos caminhoneiros já se desmobilizaram

28/05/2018 Lideranças divergem sobre o fim da greve dos caminhoneiros em Mato Grosso do Sul

28/05/2018 Abcam confirma acordo com governo e pede fim da paralisação

27/05/2018 Presidente Temer anuncia redução de R$ 0,46 no litro do diesel por 60 dias

27/05/2018 Comboio chega a Corumbá e postos retomam venda de combustíveis depois de três dias

27/05/2018 Governador de SP diz que governo federal vai baixar diesel na bomba, mas não por 60 dias

27/05/2018 Condutores enfrentam horas na fila para abastecer em postos de Corumbá

27/05/2018 Brasileiros fazem fila para abastecer na Bolívia

27/05/2018 Comboio que traz combustíveis para Corumbá tem previsão de chegada a partir das 15h

27/05/2018 PRF e Exército devem escoltar caminhões de combustíveis até Corumbá e Ladário

27/05/2018 Greve dos caminhoneiros chega ao 7º dia com 40 pontos bloqueados em MS

27/05/2018 Marun apresenta a Temer mais reivindicações dos caminhoneiros

26/05/2018 Governador anuncia redução na pauta fiscal a partir de 1º de junho em MS

26/05/2018 Metade de estradas bloqueadas já foi liberada, diz ministro

26/05/2018 Com escolta do Exército e PM, caminhões saem para abastecer postos de Campo Grande

26/05/2018 Governo edita decreto que permite requisição de caminhões

26/05/2018 Carreata pelas ruas de Corumbá reforça apoio ao protesto de caminhoneiros

26/05/2018 Ministro diz que PF fez pedidos de prisão para empresários responsáveis por "locaute"

26/05/2018 Caminhoneiros mantêm bloqueios em 74 pontos das rodovias de Mato Grosso do Sul

26/05/2018 Temer decreta Garantia da Lei e da Ordem em todo país até 04 de junho

26/05/2018 Caminhoneiros continuam com protesto no Lampião Aceso

25/05/2018 Associação de caminhoneiros pede fim dos bloqueios nas rodovias

25/05/2018 TRT adia provas para estagiários devido à greve de caminhoneiros

25/05/2018 Concessionária de energia também adota "prioridades" de atendimento

25/05/2018 PRF notifica caminhoneiros para retirada de veículos de acostamentos

25/05/2018 Forças Armadas atuarão de maneira "enérgica" para liberar rodovias, diz ministro

25/05/2018 Produtos já começam a acabar em supermercados e "sem comida", restaurantes podem não abrir

25/05/2018 "Não vamos encerrar o movimento tão cedo", diz presidente da Abcam

25/05/2018 AGU aciona STF para que greve dos caminhoneiros seja declarada ilegal

25/05/2018 Presidente autoriza uso de forças federais para desbloquear rodovias

25/05/2018 Liminar manda liberar quem não quer aderir a protesto nas estradas em MS

25/05/2018 Em Mato Grosso Sul, caminhoneiros mantêm 37 pontos de interdição

25/05/2018 Postos estão vazios e falta de combustíveis obriga setores a montar esquema de trabalho

25/05/2018 Acordo não põe fim a protesto e caminhoneiros continuam bloqueando estradas

24/05/2018 Governo e caminhoneiros anunciam proposta de acordo para suspender paralisação

24/05/2018 Se não houver racionamento de combustível, ônibus podem parar na próxima semana

24/05/2018 Consumidores fazem filas para abastecer veículos e alguns postos já não têm gasolina

PUBLICIDADE