PUBLICIDADE

Operação contra pedofilia prendeu 7 e recolheu vasto material em MS

Campo Grande News em 17 de Maio de 2018

A operação "Luz da Infância 2", realizada em todo o País para combater a pedofilia, prendeu sete pessoas nesta quinta-feira (17) em Mato Grosso do Sul. Dos oito alvos da Polícia Civil, quatro foram presos em Campo Grande e outros três em Dourados, Glória de Dourados e Naviraí. Um vasto material com pornografia infantil também foi apreendido, como computadores, notebooks, CDs, HDs, câmeras fotográficas e pendrives.

Fernando Antunes/CG News

Beny Tomonaga pagou fiança e deixou a delegacia na tarde desta quinta-feir

Entre os presos em flagrante, só foram divulgados os nomes do músico Rafael Ferreira Garcia, de 23, preso no Jardim Colúmbia, Beny Tomonaga, o “Playboy”, de 32, preso na Chácara Cachoeira, e o eletrotécnico Aluísio Bohn, de 27 anos. O nome do policial civil, de 36 anos, e dos presos no interior não foram repassados.

Os policiais também cumpriram um mandado de busca e apreensão em uma residência no bairro Rita Vieira, mas o suspeito não foi encontrado. Segundo a família, ele trabalha no interior, porém o carro e um computador também foram apreendidos.

A delegada Marília de Brito Martins, titular da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) considera que houve aproveitamento positivo de 90% da polícia na operação.

Os presos na Capital responderão pelos artigos 241-A (disponibilização ao compartilhamento e oferta de material pornográfico infantil) e 241-B (armazenamento de material pornográfico infantil) do ECA (Estatudo da Criança e do Adolescente). O músico responderá somente pelo artigo 241-B.

"Playboy” pagou fiança de R$ 3,8 mil e foi liberado porque não foi enquadrado em nenhum dos dois artigos. O rapaz responderá apenas por posse de munição, encontrada com ele durante a varredura policial pela manhã.

No interior do Estado foram cumpridos mais quatro mandados de busca e apreensão. Em Dourados, um empresário de 29 anos foi preso em flagrante. Buscas foram realizadas na casa e também na empresa do rapaz, que responderá nos dois artigos.

Em Glória de Dourados foi preso um arquiteto, de 33 anos, que também responderá nos artigos 241-A e 241-B. Já em Naviraí foi preso um auxiliar de serviços, de 33 anos.

A delegada disse que todo o material apreendido foi encaminhado para perícia, mas a princípio não há nenhuma informação envolvendo informação de material pornográfico infantil caseiro. Ela também solicitou a conversão de prisão preventiva.

A operação foi realizada em conjunto com o Ministério da Segurança e alerta para o crescimento de mandados de busca e apreensão no Estado. Os arquivos são de difícil acesso e a polícia precisou de ajuda de pessoas especializadas em computação para encontrar os arquivos nos computadores.

 

PUBLICIDADE