PUBLICIDADE

Queimadas voltam a deixar Corumbá sob "corredor de fumaça"

Rosana Nunes em 10 de Setembro de 2019

Anderson Gallo/ Diário Corumbaense

Corumbá sob camada de fumaça proveniente das queimadas

Corumbá está novamente encoberta pela fumaça das queimadas, nesta terça-feira, 10 de setembro. A manhã começou com 26 graus Celsius e o calorão predomina, com a máxima prevista para hoje de 39ºC, com sensação térmica de 41ºC. A umidade relativa do ar está em 59 por cento e pode atingir a mínima de 11 por cento, bem abaixo dos 60% recomendáveis para a Saúde. Por isso, ingestão de líquidos, evitar exercícios físicos entre 10h e 16h e manter os ambientes úmidos (bacia de água, toalha molhada), são dicas para enfrentar o tempo seco. 

Há pelo menos cinco dias, a meteorologia tem previsto chuva para a região, mas até agora, ela não veio. Hoje, há novamente a possibilidade de pancadas de chuva no período da tarde. 

Desde o fim de semana, brigadistas do Prevfogo e bombeiros tentam controlar focos de incêndios na BR-262, entre Miranda e Corumbá. A vegetação é muito fechada com forte incidência de acuris, caraguatás e coqueiros que fazem com que as chamas ganhem maior dimensão. Na região, existem duas faixas de fogo. Uma segue em direção ao rio Paraguai e outra em direção ao Distrito de Albuquerque. Há ainda vários focos espalhados pela rodovia. 

Ontem (09), o pedágio da ponte sobre o rio Paraguai, em Porto Morrinho, distante 70 quilômetros da área urbana da cidade, chegou a fechar por 40 minutos devido a visibilidade comprometida pela fumaça. 

Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais), nas últimas 48 horas, Corumbá registrou 202 focos de queimadas e é o segundo município do País no ranking de incêndios, perdendo apenas para Porto Velho/Rondônia, com 206 focos. De 1º de setembro até agora, já são 380 focos no município pantaneiro. 

PUBLICIDADE