PUBLICIDADE

Polícia apura se R$ 12 milhões apreendidos em SP têm ligação com investigados de Maracaju

Campo Grande News em 01 de Outubro de 2021

Reprodução

Notas de reais e dólares estavam escondidas em fundo falso no teto da cabine de carreta com placa de MS

A Polícia Civil em Mato Grosso do Sul apura se quase R$ 12 milhões, apreendidos na quinta-feira (30) pela Polícia Militar Rodoviária de São Paulo, tem ligação com os investigados na Dark Money - operação deflagrada para desmontar esquema de corrupção na Prefeitura de Maracaju, a 160 quilômetros de Campo Grande.

A apreensão levantou suspeita da Polícia Civil de MS, porque, além do alto valor encontrado em espécie, em notas de reais e dólares, o caminhão tinha placas de Maracaju e era conduzido por um homem também morador da cidade sul-mato-grossense.

"As equipes já estão em diligências e já entramos em contato com a polícia de São Paulo, que fez a apreensão para ter mais detalhes", explicou o investigador Roberto Medina, do Dracco (Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado).

Apreensão

O motorista foi abordado na rodovia Raposo Tavares, a SP-270, em Presidente Prudente. Visivelmente nervoso, levantou suspeita dos policiais, que acabaram vistoriando o veículo.

As notas estavam escondidas em um fundo falso no teto da cabine. Foram apreendidos R$ 7.207.470,00 e $ 798.560 dólares (R$ 4.344.166,40) totalizando exatos R$ 11.551.636,40. A ocorrência foi entregue na Polícia Federal em Presidente Prudente.

Operação

A Operação Dark Money apreendeu R$ 252 mil em dinheiro e cheques, eletrônicos, smartphones, computadores, muitos documentos, 10 veículos e até barco com carretinha.

Também foram apreendidos armas de fogo e munições de vários calibres, joias e discos rígidos, além de diversas contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas terem sido bloqueadas.

PUBLICIDADE