PUBLICIDADE

FAB aumenta controle do espaço aéreo de MS após roubo de três aviões

Campo Grande News em 06 de Setembro de 2021

Divulgação/FAB

Incidente aconteceu em Aquidauana, nesta madrugada, e colocou autoridades em alerta

A FAB (Força Aérea Brasileira) confirmou nesta segunda-feira (06) que intensificou o controle do tráfego sobre o espaço aéreo de Mato Grosso do Sul após ser notificada do roubo de três aeronaves que estavam no aeroclube de Aquidauana - cidade localizada a 135 km de Campo Grande.

De acordo com o que aponta a investigação até aqui, 18 homens invadiram o local, renderam o caseiro e seus dois filhos, os deixando amarrados. Em seguida, os aviões foram abastecidos e os bandidos decolaram, levando junto vários pacotes.

O possível destino dos voos é a Bolívia. Contudo, não há informações se houve rastreamento das aeronaves ainda no Brasil ou se já houve entrada no país vizinho. O roubo aconteceu durante a madrugada e o caso segue sob investigação.

Equipes do Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado) e da Polícia Civil de Aquidauana estão realizando em conjunto a investigação - que apura possível ligação com o tráfico internacional de drogas e com os roubos a bancos ocorridos recentemente em Araçatuba (SP) e Mariluz (PR).

"A FAB colabora com as autoridades de segurança pública responsáveis pelo caso e  emitiu uma ordem de vigilância intensiva do controle de tráfego aéreo aos Centros de Operações Militares (COpM) da Aeronáutica", frisa a Força Aérea em nota enviada à reportagem.

Contudo, perguntas como se houve algum captação de movimentação dos aviões e possibilidade de brechas como pontos cegos nos radares para que haja a fuga sem que sejam percebidos, não foram respondidos pela assessoria da FAB.

Mato Grosso do Sul conta com três radares de monitoramento aéreo na fronteira: um em Ponta Porã, outro em Porto Murtinho e o terceiro em Corumbá, este último em conhecida rota do tráfico de cocaína através da Bolívia. Todos os três radares são operados pela Força Aérea em parceria com o Ministério da Justiça.

O roubo

O roubo aconteceu nesta madrugada e a tentativa foi de levar cinco aeronaves, porém o bando conseguiu êxito para levar apenas três delas. Os aviões levados foram uma Bonanza, modelo V35B, e duas Cessna, modelo 182.

A Bonanza opera sobre o prefixo PT-ING e está em nome de Zelito Alves Ribeiro e de Joel Sanches Jacques. Zelito é irmão do atual prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro (PSDB), e primo do deputado estadual Felipe Orro (PSDB).

Já um dos aviões Cessna pertence a Liliane Paschoaletto Trindade, esposa do ex-prefeito de Aquidauana, José Henrique Trindade - que é irmão do atual chefe do Detran-MS, Rudel Trindade. A aeronave tem o prefixo PT-KDI.

Por fim, a segunda Cessna opera com a matrícula PT-DST e pertence ao cantor, ator e pecuarista Almir Sater. Coincidentemente, ele está em Aquidauana em gravações do remake da novela Pantanal, desta vez produzida pela TV Globo.

PUBLICIDADE