PUBLICIDADE

Bando rouba três aviões em Aquidauana e pode ter seguido para a Bolívia

Campo Grande News em 06 de Setembro de 2021

Divulgação

Avião pertencente a Zelito, irmão do prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro, foi uma das roubadas nesta segunda-feira

A FAB (Força Aérea Brasileira) foi acionada pela Polícia Civil para que se descubra o paradeiro de três aeronaves roubadas na madrugada desta segunda-feira (06) em Aquidauana - cidade localizada a 135 km de Campo Grande. Existe a hipótese de que os ladrões tenham fugido para a Bolívia.

Conforme apuração da reportagem, uma testemunha do roubo afirma que os ladrões agiram em bando, totalizando 18 homens que embarcaram nas aeronaves com vários pacotes. Não foi possível especificar o que havia nos volumes.

Ainda segundo a testemunha, o destino dos voos seria a Bolívia, o que fez com que a FAB fosse acionada pelo Dracco (Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado), sediada em Campo Grande e que vai participar da investigação.

"Estamos indo para Aquidauana para dar continuidade à investigação junto à delegacia da cidade. Já acionamos a Aeronáutica para tentar descobrir para onde foram esses aviões", contou a delegada Ana Cláudia Medina, chefe do Dracco.

Mato Grosso do Sul conta com três radares de monitoramento aéreo na fronteira: um em Ponta Porã, outro em Porto Murtinho e o terceiro em Corumbá, este último em conhecida rota do tráfico de cocaína através da Bolívia. Todos os três radares são operados pela Força Aérea em parceria com o Ministério da Justiça. 

Araçatuba

Por ora, como as investigações estão em fase inicial, não há muitos detalhes sobre a ação dos bandidos, mas não está descartado que o caso tenha relação com os roubos a bancos ocorridos em Araçatuba (SP) e Mariluz (PR).

Em ambos os casos, membros do PCC (Primeiro Comando da Capital) são apontados como os executores da ação, visando justamente reforçar o caixa de operações criminosas da facção na fronteira com a Bolívia, no tráfico de cocaína.

A PF (Polícia Federal) acompanha as investigações junto à polícias de São Paulo e Paraná, além do Ministério Público paulista - que possui departamento especializado em acompanhar movimentações orquestradas pelo PCC.

A delegada Cláudia Medina frisou que ainda é cedo para a polícia apontar qualquer relação entre os casos. Já PF e FAB foram procuradas para comentar o caso, mas até o fechamento do texto não enviaram respostas aos questionamentos feitos. 

O roubo

O assalto aconteceu nesta madrugada de segunda e a tentativa foi de levar cinco aeronaves, porém o bando conseguiu êxito para levar três delas. Para isso, o caseiro do aeroclube local e dois filhos foram amarrados. Os aviões levados foram uma Bonanza, modelo V35B, e duas Cessna, modelo 182.

A Bonanza opera sob o prefixo PT-ING e está em nome de Zelito Alves Ribeiro e de Joel Sanches Jacques. Zelito é irmão do atual prefeito de Aquidauana, Odilon Ribeiro (PSDB), e primo do deputado estadual Felipe Orro (PSDB).

Já um dos aviões Cessna pertence a Liliane Paschoaletto Trindade, esposa do ex-prefeito de Aquidauana, José Henrique Trindade - que é irmão do atual chefe do Detran-MS, Rudel Trindade. A aeronave tem o prefixo PT-KDI.

Por fim, o segunda Cessna opera com a matrícula PT-DST e pertence ao cantor, ator e pecuarista Almir Sater. Coincidentemente, ele está em Aquidauana em gravações do remake da novela Pantanal, desta vez produzida pela TV Globo. Diferente dos outros três aviões, a permissão de voo dessa aeronave está suspensa.

PUBLICIDADE