PUBLICIDADE

Parceria viabiliza sala de acolhimento às mulheres vítimas de violência na DAM

Fonte: Assessoria de Comunicação da PMC em 21 de Agosto de 2021

Divulgação

Espaço de acolhimento foi montado na Delegacia da Mulher

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania e a Delegacia de Atendimento à Mulher, ativaram uma sala de acolhimento às mulheres vítimas de violência. De acordo com a titular da pasta, Amanda Balancieri Iunes, havia a necessidade de se criar um ambiente mais acolhedor para as mulheres vítimas de violência que se utilizavam do atendimento da Delegacia de Atendimento à Mulher.

“Nós detectamos que algumas mulheres vítimas de violência chegavam para ser atendidas acompanhadas dos seus filhos. Diante desta situação vimos a necessidade de ter um local mais apropriado para que essas mulheres pudessem ser atendidas com mais humanidade e para que seus filhos tivessem um local para brincar, enquanto a mãe prestaria sua queixa. Conversamos com a delegada da Mulher, Tatiana Zyngier e o com o delegado regional Alex Peixoto, e propusemos uma parceria, onde nós entraríamos com o material necessário para aparelhar o local e a DAM nos cederia o espaço. Após um ano de elaboração e implantação do projeto, hoje estamos muito felizes por estar finalmente entregando a sala de acolhimento a mulher vítima de violência”, explicou Amada Balancieri Iunes.

Segundo a coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres, Wânia Alecrim, essa iniciativa é na verdade uma forma de acesso a um serviço com mais dignidade e respeito, “pois quando falamos de uma acolhida, de um atendimento, ele tem que ser feito dessa forma, com um espaço humanizado para que as mulheres vítimas de violência, que estão passando por um momento triste, fragilizadas e muitas vezes com marcas severas pelo corpo, possam ser atendidas e não ficar mais expostas do que já foram”.

A delegada Tatiana Zyngier e Silva, titular da Delegacia de Atendimento à Mulher em Corumbá (DAM), vê a criação dessa sala como uma forma de melhor acolher essas vítimas. “A maior parte das vítimas trazem consigo os seus filhos, e não tendo um lugar apropriado para deixá-los acabam ficando com os mesmos na hora da formalização da queixa e com isso dificulta a exposição da ocorrência. Agora com esse espaço para que seus filhos possam brincar, a vítima poderá relatar os fatos de maneira mais precisa, que ajudará na responsabilização do agressor”, explicou a delegada Tatiana.

A Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM) foi implantada em Corumbá no ano de 2005.

PUBLICIDADE