PUBLICIDADE

Operação "Preavenire" terminou com quatro notificações e mais de 1.040 abordados

Leonardo Cabral em 01 de Março de 2021

Divulgação/ GFI

Equipes de fiscalização durante abordagem no Porto de Corumbá

Quatro encerramentos de atividades, com processos administrativos abertos contra os responsáveis pela organização de eventos, foram realizados durante a operação "Preavenire", deflagrada na última semana em Corumbá. Entre os eventos que foram encerrados, está festa clandestina realizada em uma casa na região central, promovida por militares da Marinha do Brasil.

Hoje, mais cedo, a instituição militar, em nota, informou que “tomou conhecimento da festa clandestina promovida por militares do Complexo Naval de Ladário e que apura os fatos, e, caso estes sejam confirmados, contrariam orientações anteriormente emitidas por este Comando”. Ainda segundo a nota, “medidas administrativas, dentro da esfera disciplinar, serão aplicadas”

O coordenador de Fiscalização de Posturas, Luciano Cruz Souza, informou que os notificados devem apresentar defesa no prazo de cinco dias da data da notificação. Ainda segundo ele, 457 abordagens a estabelecimentos comerciais foram realizadas, nas quais informações foram dadas sobre biossegurança e decretos em vigor.

Já em relação à população, foram feitas 1.043 abordagens a cidadãos, em especial na região do Porto Geral, onde as atividades ocorreram dentro da normalidade, porém, devido ao grande movimento de pessoas e brigas constantes que vinham ocorrendo no local, o principal ponto turístico da cidade ganhou reforço no domingo (28), quando a PM e o GFI interditaram as vias que dão acesso à orla portuária, para evitar aglomeração.

“Importante ressaltar que em uma cidade de mais de 100 mil habitantes, o GFI tem conseguido  porcentagem de efetividade acima de 90%, é uma política pública que tem dado resultado. A ideia de integrar a Fiscalização otimiza recurso e aumenta a abrangência das ações, passando a ser um serviço multidisciplinar”, disse Luciano ao Diário Corumbaense. “Na ação conjunta, o GFI e a Polícia Militar executaram ações de sua competência e o desfecho foi um final de semana tranquilo”, completou.

O Grupo de Fiscalização Integrada (GFI) é uma força-tarefa da Prefeitura de Corumbá que visa reforçar as ações fiscalizatórias do Município no combate e prevenção à covid-19.

É composto por servidores públicos dos seguintes órgãos: Coordenadoria de Fiscalização e Posturas, da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos; Coordenadoria de Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde; Gerência de Desenvolvimento Urbano, da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos; Agência Municipal de Defesa do Consumidor - Procon; Serviço de Inspeção Municipal, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico; Superintendência da Guarda Civil Municipal da Secretaria Municipal de Segurança Pública e da  Agência Municipal de Trânsito e Transporte (Agetrat). 

PUBLICIDADE