PUBLICIDADE

Governador pede a presidente proteção das fronteiras e revitalização da malha ferroviária

Rosana Nunes em 18 de Agosto de 2020

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

"Proteger as fronteiras é proteger o Brasil", disse governador

Em discurso na inauguração da nova estação de radares do Aeroporto Internacional de Corumbá, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, destacou a proteção do espaço aéreo sul-mato-grossense e pediu ao presidente Jair Bolsonaro a revitalização da malha ferroviária oeste do país. 

“Quem protege as fronteiras, protege o Brasil. Esse radar vai criar condições necessárias para coibirmos, principalmente, as entradas, que temos hoje em nosso país, de entorpecentes e demais ilícitos. É uma visão estratégica do país. Em agosto de 2020 atingimos a maior apreensão de drogas da história do Mato Grosso do Sul, ultrapassando as 467 toneladas de drogas apreendidas. Isso mostra o quão importante é a integração das forças de segurança”, disse o governador, que chegou a ser vaiado pelos apoiadores de Bolsonaro, que assistiam a cerimônia. 

Azambuja fez dois pedidos classificados como “especiais” e de “urgência”.  O primeiro deles foi sobre a ferrovia. “A relicitação da malha oeste, da antiga Rede Ferroviária”, que segundo o governador é “fundamental para o desenvolvimento da região e da integração latino-americana. Com a revitalização seria viabilizada a integração Atlântico-Pacífico”.

O segundo foi para que o Governo Federal “continuasse olhando para a integração e proteção das fronteiras. Proteger as fronteiras é proteger o Brasil”, disse Reinaldo Azambuja.

PUBLICIDADE