PUBLICIDADE

Polícia Civil prende quarto acusado de envolvimento na morte do professor Márcio dos Santos

Leonardo Cabral em 04 de Junho de 2020

Divulgação/Polícia Civil

"Mamão" foi preso na tarde de quarta-feira pelos policiais civis

Ação conjunta da Polícia Civil de Corumbá e Ladário, prendeu na tarde de quarta-feira, 03 de junho, homem identificado como Anderson Artivo, de 38 anos, mais conhecido como “Mamão”. Ele é apontado como a quarta pessoa envolvida na morte do professor Márcio Luiz Ferreira dos Santos, de 27 anos, ocorrida em fevereiro deste ano.

O delegado que coordena as investigações, Willian Rodrigues, informou que “Mamão” era o último suspeito que estava foragido. Segundo ele, a hipótese mais provável é que o crime tenha sido latrocínio, roubo seguido de morte. O carro, de propriedade da vítima, não foi encontrado. 

O delegado, que também é titular da DAIJi (Delegacia da Infância, Juventude e do Idoso), o suspeito preso já foi interrogado e ao que tudo indica, a participação dele no homicídio, "foi de menor importância", porém, não quis entrar em mais detalhes. 

Agora já são quatro presos acusados de envolvimento na morte do professor. O primeiro a ser preso foi Luiz Carlos Urquidi Junior, de 20 anos, que se entregou no dia 21 de abril, após ter fugido para a Bolívia.  

Até então, Urquidi foi apontado como único autor, mas com o desenrolar das investigações, a Polícia Civil prendeu Matheus Costa de Arruda, de 21 anos, no dia 29 de abril e no dia 21 de maio, Lucas Gabriel Silva de Almeida, de 26 anos, conhecido como "Kimbe".

O crime

O crime comoveu as cidades de Corumbá e Ladário em razão dos sinais de brutalidade contra a vítima. O corpo de Márcio Luiz Ferreira dos Santos foi encontrado dentro de uma casa, localizada na região do Guanã, parte alta de Corumbá, na madrugada do dia 20 de fevereiro. O professor estava com as mãos amarradas para trás e apresentava um corte no pescoço.

Reprodução/Facebook

Márcio foi morto em fevereiro deste ano em Corumbá

O irmão de Luiz Urquidi Júnior, foi quem acionou a Polícia Militar, após sua mãe ligar e informar que o filho havia matado um homem. Ele ainda relatou que depois de saber do fato, falou com o irmão, que confessou ter assassinado Márcio.

Márcio Ferreira dos Santos era professor do ensino fundamental em Corumbá e Ladário e também integrante da escola de samba Vila Mamona. O caso foi registrado como "homicídio qualificado pela traição, de emboscada ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível à defesa do ofendido".

PUBLICIDADE