PUBLICIDADE

Grupo de bolivianos invade evento no México e protesta contra Evo Morales

Leonardo Cabral em 27 de Novembro de 2019

AFP/ Reprodução El Deber

Ex-presidente Evo Morales saiu do local sem conseguir se pronunciar

Nesta terça-feira, 26 de novembro, um grupo de bolivianos deixou o ex-presidente Evo Morales em situação constrangedora no México. Com faixas, apitos nas mãos e cantando o hino da Bolívia, o grupo entrou no auditório da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM) justamente quando Morales falava durante a discussão "Diálogo com o Primeiro Presidente do Estado Plurinacional". Ele havia sido convidado para dar uma palestra, mas não conseguiu e teve que sair às pressas do local.

No auditório de Ollin Yoliztli, o homem que governou a Bolívia por 13 anos e nove meses não foi o único convidado para a conversa. Morales foi acompanhado pelo ex-vice-presidente Álvaro García Linera e pela ex-ministra da Saúde Gabriela Montaño.

No entanto, o grupo de manifestantes bolivianos se juntou, entoou o hino nacional e começou a cantar frases simbólicas dos protestos de 21 dias na Bolívia, que resultaram na renúncia e pedido de asilo político de Evo para o México. Eles também exibiam cartazes que diziam: "Não foi um golpe", "Submeta-se à vontade do povo", entre outros.

De acordo com a Rádio Formula do México, aqueles que estavam na sala apoiando Evo tentaram neutralizar a situação gritando "Evo, você não está sozinho". Além disso, houve registro de confrontos. Com informações do jornal El Deber

PUBLICIDADE