PUBLICIDADE

Foragido da Justiça do Brasil, traficante preso na Bolívia pode ser extraditado

Leonardo Cabral em 26 de Novembro de 2019

Hérnan Virgo/ El Deber

Montenegro se entregou em maio para a Polícia da Bolívia e, Brasil, pediu extradição do narcotraficante

O boliviano Pedro Montenegro, acusado de tráfico de drogas, pode ser extraditado para o Brasil após o Supremo Tribunal de Justiça (TSJ) decidir dar cumprimento à solicitação da Justiça brasileira.

No entanto, o advogado de defesa anunciou que irá propor ações judiciais para evitar a extradição, levando em consideração que o réu tem uma condenação na Bolívia, o que impediria prosseguimento do processo.

Pedro Montenegro era um dos narcotraficantes mais procurados e se entregou à polícia da Bolívia no dia 11 de maio, após dias de buscas. Ele usava o nome falso de Pedro Hoffman Sainz, e além da Bolívia, é foragido da Justiça brasileira por tráfico internacional de drogas.

As ações para capturar o narcotraficante provocaram uma séria reestruturação policial, com medidas como a substituição de cerca de 150 agentes da Força Especial de Luta Contra o Crime de Santa Cruz de La Sierra, incluindo detenção de autoridades, como o ex-diretor da FELCC, Gonzalo Medina, entre outros chefes de polícia, apontados de terem vínculos com o traficante.

Havia informação que o traficante poderia tentar fugir para o Brasil ou para a Argentina, mas ele acabou se entregando.

No Brasil, Pedro é procurado desde 2015, por causa do envio de 1,3 tonelada de droga para a Europa, e aparentemente viveu desde 2009 na Bolívia com identidade falsa.

Com informações do jornal El Deber. 

PUBLICIDADE