PUBLICIDADE

Polícia boliviana prende chefes do TSE; Maria Eugenia Choque estava vestida de homem

Fonte: Jornal El Deber em 11 de Novembro de 2019

Marco Chiquimia/El Deber

Antonio Costas e Maria Choque foram presos ao tentar deixar La Paz

Maria Eugencia Choque, que foi presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, e Antonio Costas, vice-presidente, foram presos ontem (10) por oficiais de inteligência da Polícia Boliviana e vão ser processados pelo Ministério Público ​​por fraude nas eleições gerais de 20 de outubro.

Ambos, que renunciaram a suas funções, tentaram deixar a cidade de La Paz, de acordo com o relatório do comandante da Polícia Boliviana, Yuri Calderón. "Esta senhora estava vestida de homem, isso sugere que ela estava prestes a fugir de suas responsabilidades e distrair a atenção do pessoal encarregado de sua busca e prisão", disse o chefe de polícia em uma entrevista coletiva.

Ele disse que "essas pessoas foram presas em flagrante, fazendo os preparativos para embarcar da cidade de La Paz, ocultaram sua aparência para que as autoridades não percebessem que eram as pessoas que estávamos procurando".

O Ministério Público informou que existem outros mandados de prisão contra autoridades eleitorais nacionais e departamentais , especialmente no caso de La Paz e Santa Cruz, enquanto a investigação também definirá outras responsabilidades em relação aos fatos.

Após irregularidades apontadas pela OEA (Organização dos Estados Americanos) no processo de apuração da eleição, e ainda o pedido da Polícia e das Forças Armadas para que renunciasse, Evo Morales, que ficou na presidência do País por mais de 13 anos, deixou o cargo no domingo, junto com seu vice, Álvaro Garcia Linera. O Governo ainda está sem comando, pois os presidentes do Senado e da Câmara, também renunciaram. 

PUBLICIDADE