PUBLICIDADE

Durante buscas a assassino, Polícia detém empreiteiro por porte ilegal de arma de fogo

Leonardo Cabral em 15 de Outubro de 2019

Equipes da Força Tática da Polícia Militar, da Policia Civil e da ALI (Agência Local Inteligência), durante buscas ao autor de triplo homicídio, identificado pelo apelido de “Corumbá”, acabaram detendo empreiteiro de 64 anos por porte ilegal de arma de fogo. 

Conforme a Polícia Militar, na propriedade dele, no assentamento São Gabriel, estava apenas o cunhado, que informou que o proprietário da casa havia ido para Corumbá, onde também tem residência. Durante buscas no sítio, foram encontradas duas espingardas, uma calibre 22 e  outra de calibre 36.  

O homem que estava no sítio acompanhou os policiais até Corumbá, mostrando a casa do cunhado. O empreiteiro estava na residência e confirmou que as armas eram de sua propriedade. Questionado sobre o triplo homicídio, ele informou qual era a casa de "Corumbá", o acusado das mortes, mas não havia ninguém. Segundo a PM, a informação é que ele teria contratado "Corumbá" para realizar serviços em seu sítio. 

Por posse ilegal de arma de fogo, o empreiteiro de 64 anos, juntamente com as armas, foi levado para a delegacia. A Polícia Civil segue com as investigações, inclusive para saber qual a ligação entre o homem detido e "Corumbá".

Os homicídios

Pedro Carlos Aquino, 45 anos; Jocemar Gonçalves dos Santos, de 36 anos e João Estevão Cáceres, de 50 anos foram executados na fazenda Coqueiro, que fica localizada na estrada que vai para Forte Coimbra, distante cerca de 60 quilômetros da área urbana de Corumbá, na tarde de domingo, 13 de outubro. Uma quarta vítima, Vinícius Schumacher de Lima, de 27 anos, baleado na lateral esquerda da boca, foi internado na Santa Casa. Todas as vítimas vieram de Guia Lopes da Laguna para fazer serviço de empreitada na propriedade rural.

O latrocínio (roubo seguido de morte) é uma das linhas de investigação, já que as vítimas haviam recebido R$ 2 mil na última sexta-feira pelos serviços. "Corumbá" fugiu em um Fiat Strada, que na mesma noite de domingo, foi encontrado incendiado na parte alta da cidade. 

PUBLICIDADE