PUBLICIDADE

Dois são presos por envolvimento na execução de adolescente no Loteamento Pantanal

Leonardo Cabral em 05 de Setembro de 2019

Divulgação/6º BPM

Homens foram presos no Centro e um dele (camiseta roxa) confessou participação direta na morte da jovem

Dois homens, ambos de 23 anos de idade, foram presos pela equipe da Força Tática da Polícia Militar, na tarde de quarta-feira, 04 de setembro, na rua Treze de Junho, região central de Corumbá. Eles são acusados de envolvimento na morte de Danielle Pereira de Magalhães, de 17 anos, que teria sido executada pelo tribunal do crime de facção criminosa, segundo investigações. 

O corpo da jovem, que estava desaparecida desde o dia 27 de agosto, quando foi vista pela última vez, foi encontrado por uma equipe da Polícia Civil, em avançado estado de decomposição, em um morro, no bairro Pantanal, mais conhecido como Loteamento Pantanal. Os policiais civis estavam realizando buscas de locais que poderiam servir como esconderijo de motos roubadas e furtadas em Corumbá.

As buscas por suspeitos tiveram início no próprio local do crime e após informações, policiais militares chegaram aos suspeitos. Um dos indivíduos (de camiseta roxa) confessou ter participação direta na execução de Danielle, juntamente com outros membros da mesma facção. No momento em que foi preso, ele estava com o celular da vítima. Já o outro detido (de camiseta vermelha) revelou aos policiais que somente deu abrigo ao comparsa envolvido no crime. Na casa dele, foram apreendidos uma porção de cocaína, alguns aparelhos celulares, duas munições intactas e uma deflagrada de calibre 38.

A dupla foi levada para a Primeira Delegacia de Polícia Civil para continuidade das investigações. 

Corte no pescoço e perfurações de bala

Divulgação

Corpo de Danielle foi encontrado em um morro no bairro Pantanal

Familiares reconheceram o corpo Danielle Pereira de Magalhães, encontrado no dia 02 de setembro. As informações apontam que ela foi atraída e morta por membros do “tribunal do crime”. Após exames da Perícia Técnica, verificou-se um esgorjamento (corte no pescoço) e perfurações de bala nas costas e no braço da vítima.

O cartório de Homicídios da 1ª Delegacia de Polícia Civil continua investigando o caso e busca pistas para identificar mais pessoas envolvidas no “julgamento” e execução de Danielle Pereira. O motivo ainda não foi esclarecido.

Comentários:

armando antonio junior: É até cansativo dizer isso novamente mas esse tipo de crime bárbaro acontece devido a impunidade que existe em nosso pais, os criminosos sabem que não importam o que façam, seus crimes não são devidamente punidos, enquanto isso mais um pai e uma mãe sofre com a perda dum filho, até quando as autoridades e nossos parlamentares vão ficar de braços cruzados, a população de bem, que trabalha, honesta tem o direito de ter seus impostos muito bem empregados para o bem comum, o que inclui leis mais severas para quem comete crimes, principalmente o de assassinato.

PUBLICIDADE