PUBLICIDADE

Programa de resistência às drogas forma quase 400 alunos da Reme

Da Redação em 05 de Agosto de 2019

André Navarro/PMC

Proerd ajuda a prevenir o uso de drogas e combate a violência dentro das escolas

O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) formou no sábado, 03, 397 alunos da Rede Municipal de Ensino. São estudantes que participaram do curso no primeiro semestre, de um total de mil que deverão ser capacitados até o final de 2019,  segundo a Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, responsável pelo programa no Estado. 

A Primeira Igreja Batista de Corumbá ficou lotada de crianças, adolescentes, instrutores e professores que viveram um momento especial de conclusão de um trabalho de extrema proteção aos menores, hoje, alvo principal dos inescrupulosos traficantes que têm se utilizado das escolas para disseminar o que já é considerado mundialmente uma epidemia, a dependência química.

 

“A situação que nós estamos verificando nas escolas é muito preocupante e, justamente por isso, a Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Educação, é parceira nesse programa”, disse o secretário de Educação, Genilson Canavarros. Ele enfatizou a importância do Proerd onde, os próprios alunos participantes, repassam informações à família. “Nós vamos continuar incentivando e ajudando a formar mais turmas”, garantiu, salientando como de suma importância que os participantes do curso se transformem em agentes multiplicadores.

 

“Essas crianças, além de receberem os ensinamentos para saber resistir aos aliciadores, elas de posse desse conhecimento, levam para casa para os pais ou passam para os coleguinhas, para os amigos, então acabam multiplicando os conhecimentos dos malefícios que a utilização das drogas pode causar”, explicou a tenente do 6º Batalhão da Polícia Militar (Corumbá), Joicy dos Santos Gonçalves.

 

Joicy enfatizou que o Proerd é um programa que tem como objetivo passar orientações, conceitos e principalmente consequências que causa a utilização das drogas, além da violência dentro das escolas. “Pesquisas mostram que, quanto mais cedo a criança, em período de formação de opinião, entre os 9 e os 13 anos de idade, receber esses conceitos, ela vai ter uma assimilação bem maior e os riscos de ela cair nesse mundo, terá chances bem menores”, garantiu.

 

A cerimônia contou com a participação de vários parceiros, entre eles a mineradora Vale, a Marinha do Brasil, a Guarda Municipal, além da Secretaria Municipal de Segurança Pública. O Proerd vai continuar a ser desenvolvido no 2º semestre de 2019 para capacitar e proteger mais centenas de crianças e adolescentes que precisam de conceitos básicos para se protegerem e não caírem no mundo das drogas. As informações são da assessoria de comunicação da PMC.    

PUBLICIDADE