PUBLICIDADE

Mulher leva pelo menos 20 facadas; acusado é o ex que não aceita separação

Rosana Nunes em 10 de Março de 2019

Divulgação/Bombeiros

Faca usada no crime até entortou; foram pelo menos 20 golpes contra a vítima

Mais um caso de violência contra a mulher em Corumbá. Desta vez, a vítima foi uma moradora da Alameda Adelina, bairro Universitário, de 38 anos de idade. Ela levou pelo menos 20 facadas, que atingiram as costas, tórax, rosto e braços. 

Segundo a guarnição do Corpo de Bombeiros que a socorreu, três perfurações de grande profundidade, na região lombar no tórax, apresentavam intensiva hemorragia. Os militares encontraram a vítima inconsciente e com dificuldade respiratória, por volta das 07h30. Ela recebeu o atendimento emergencial e em seguida foi removida para o pronto-socorro. Por causa da gravidade dos ferimentos, a mulher foi encaminhada para o centro cirúrgico da Santa Casa. Neste domingo (10), ela faz aniversário. 

Vizinhos relataram que o autor das facadas é seu ex-companheiro, que não aceita o fim do relacionamento. Ele fugiu depois do crime, mas equipes da Polícia Militar fazem buscas para prendê-lo. 

Comentários:

Amadeu B de Jesus: Bom dia , mães eduquem seus filhos para que desde bem cedo eles aprendam, que ninguém é dono de ninguém, que aprendam que quando o relacionamento não está bom o melhor caminho é a separação,sem persiguicao sem ameaças é a vida que segue.Defendo que quem prática violência contra a mulher Deva Cumprir a Pena Integral Em Regime Fechado. Homens e Mulheres entendam Ninguém é dono de ninguém.

Lai Dourado: Esses psicopatas são assim mesmo. Eles querem uma pessoa para praticar toda a perversidade que eles têm dentro deles. Toda a infelicidade. Toda a frustração. Quando a sua presa não aceita mais eles agem assim. É um comportamento padrão.

Cassio Aparecido Ricomine: Acho que devemos ter uma lei mas rígida com esses tipos de homens selvagens.tipo execução ou cadeiras elétricas para esses piscopatas.a leia qui no brasil e frouxa,fraca e atrasadas!!!!

PUBLICIDADE