Gratidão

Coluna Coisas da Língua, com Rosangela Villa (*) em 26 de Outubro de 2018

Caros leitores

A palavra gratidão pertence à língua portuguesa e, segundo o Dicionário Aurélio, é oriunda do latim gratitudine, que quer dizer qualidade de quem é grato; reconhecimento por um benefício recebido; agradecimento. Do aspecto formal, o vocábulo é do gênero feminino e possui três sílabas e oito letras. Contudo, o significado da palavra gratidão transborda para além da dimensão física do vocábulo e das explicações dicionarizantes. Gratidão não é algo só para ser traduzido, mas para vivenciar e praticar, já dizia o nosso saudoso Pe. Ernesto Sassida.

Para ele, não existe gratidão que não seja aquela materializada em gestos e atitudes, e, assim, postulava sempre, “precisamos demonstrar nossa gratidão com atitudes concretas”. E prosseguia, “ser grato não é só dizer muito obrigado da boca pra fora, mas demonstrar de coração que você está verdadeiramente agradecido por algo que recebeu, e que é capaz de demonstrar esse sentimento por meio de ações que possam ajudar outras pessoas”.

 Esse era o pensamento de um dos maiores líderes religiosos que Corumbá já teve, e de cuja sabedoria e palavras se beneficiaram milhares de crianças, hoje, integradas na comunidade corumbaense, formando uma legião de gente do bem, e que praticam o bem. Assim, gratidão é qualidade de quem é grato e demonstra um estado de espírito agradável. E o sentimento não faz referência somente a fatos positivos que nos acontecem, mas envolve tudo aquilo que está presente em nossa vida. Nesse sentido, centenas de milhares de crianças, hoje adultos, como eu, temos gratidão eterna pelo saudoso Pe. Ernesto, que nos deu apoio educacional e espiritual.

Nesse contexto, e no momento em que se aproxima a maior festa do cristianismo, conclamamos ex-alunos da Cidade Dom Bosco, e demais pessoas inclinadas ao bem, a demonstrarem gratidão a Deus em forma de doação de alimentos, roupas e brinquedos para a edição 2018 do Sino da Caridade, para que possamos tornar o Natal de centenas de famílias necessitadas um momento de comunhão física e espiritual, assegurando-lhes uma refeição cristã na noite natalina. Assim, pedimos doação para o projeto idealizado pelo nosso querido Mestre.

A sua doação poderá ser entregue na Assistência Social da Cidade Dom Bosco, na rua 13 de junho esquina com a rua José Fragelli, antigo Centro de Qualificação Dom Bosco, ou podemos buscá-la, basta nos contatar pelos telefones 3231-4459 ou 99171-5608. Com a sua ajuda, poderemos proporcionar um Natal digno às famílias carentes da nossa cidade e alegria para as crianças. Gratidão! Bom fim de semana.

(*) Rosangela Villa é professora associada da UFMS e colaboradora do Diário Corumbaense.