PUBLICIDADE

Escola JGP aposta na arte na Semana de Conscientização e Combate ao Relacionamento Abusivo

Portal de Notícias do Governo de MS em 10 de Junho de 2021

Divulgação/ SED

Estudantes durante a realização das atividades

A Escola Estadual Júlia Gonçalves Passarinho, unidade de ensino em tempo integral, através da ”Escola da Autoria”, realizou a Semana de Conscientização e Combate ao Relacionamento Abusivo, com revelação de artistas entre os discentes, isso, devido ao fato de que os estudantes utilizaram as encenações para repassar mensagens de alerta à população sobre os relacionamentos abusivos.

As cenas apresentadas pelos estudantes em formato de Jornal Online, vídeo motivacional e vídeo no Aplicativo Tik Tok chamaram a atenção do público de diversas plataformas de comunicação utilizadas pela escola: Facebook, WhatsApp e Instagram. As atividades artísticas para conscientização visam atender à Lei Estadual n. 5.579/2020, que institui a “Semana de Conscientização e Combate ao Relacionamento Abusivo” no Estado de Mato Grosso do Sul, e ao incentivo de fomentação da ação por meio da Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres, da Coordenadoria de Políticas Específicas para a Educação – COPEED e da Superintendência de Políticas Educacionais, SUPED.

“A Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul se preocupa em agregar às ações de rotina pedagógica das unidades escolares, ações que despertem a consciência social. A proposta da SED por meio da COPEED e da SUPED despertaram interesse de diálogo, pesquisa e ação em nossos estudantes frente ao Combate e Conscientização a relacionamentos abusivos, logo, o resultado foi esse trabalho apresentado pelos estudantes com grande afinco e apropriação de conteúdo”, frisou a diretora Érica Oliveira.

A proposta da SED, acompanhada em Corumbá e Ladário pela Coordenadoria Regional de Educação - CRE3, oportunizou ue a escola JGP se organizasse junto à coordenação, professores e alunos para traçar as ações. “Como resultado desse trabalho conjunto, tivemos a apresentação em nosso Facebook de um Jornal Online onde os estudantes gravaram cenas que simulavam diversos tipos de abuso, como o econômico, o físico e o psicológico. Essas cenas foram gravadas dentro da nossa escola, com todo cuidado de biossegurança que o período solicita e o resultado foi surpreendente, vimos estudantes empoderados de falas e atitudes. É emocionante ver a aprendizagem e a conscientização social que essa campanha proporcionou aos nossos protagonistas, como fica evidente no vídeo motivacional. A escola tem sempre essa visão, de deixar com que seus estudantes se expressem e se mobilizem. A nossa equipe de coordenação, direção e professores proporciona total incentivo e suporte”, explicou o diretor adjunto, João Paulo Santana.

Além do Jornal Online JGP, do vídeo motivacional, o vídeo artístico realizado no aplicativo Tik Tok da estudante Helen Bruna Arias Iriarte, que atualmente cursa o 3° ano A, Curso Técnico em Serviços Jurídicos, integrado ao Ensino Médio, chamou a atenção devido à expressividade da adolescente e da veracidade exposta em relação aos abusos sofridos pelas mulheres. “Faço parte do Clube de Entretenimento Filhotes Del’Autoria", da Escola da Autoria JGP e nosso professor que acompanha o Clube, professor de arte, Jefferson Tlaes, propôs de realizar alguma ação. Pesquisei e decidi gravar esse depoimento de uma mulher que não reconhece estar em um relacionamento abusivo. Vejo muitos casos de mulheres todos os dias e isso mexe muito comigo, cada dia que se passa, o número de mulheres que sofrem agressão verbal e física vem crescendo cada vez mais, e isso me motivou a deixar um recado de alerta. Me sinto feliz em poder despertar conscientização por meio da arte”, afirmou Helen.

A Escola da Autoria JGP apresentou as ações de seus protagonistas nos dias 09, 10 e 11 de junho. Os materiais online foram postados na página do Facebook JGP e podem ser conferidos pelo endereço eletrônico https://www.facebook.com/juliagoncalves.passarinho.3532. Os grupos de WhatsApp da instituição, grupos das séries e de pais também receberam o material de sensibilização e combate aos relacionamentos abusivos. “Atividades de combate a relacionamentos abusivos nunca foram propostos antes, porém, é um assunto que precisava ser trabalhado pelas escolas, já que é no seio escolar que os relacionamentos amorosos e de amizades se firmam, então é primordial que nossos estudantes sejam conscientes de seus direitos e de seus deveres, como também, que saibam como agir em situações de abuso. Encerramos essa semana de Conscientização e Combate a relacionamentos abusivos com sensação de dever cumprido, pois vimos nas ações artísticas de nossos estudantes protagonistas que a mensagem essencial foi compreendida por eles e repassada ao ambiente social onde vivem, objetivo central da ação”, concluiu a diretora Érica Oliveira.

Colaborou, mestra em Letras, coordenadora pedagógica, Camila Cavalcante.

PUBLICIDADE