PUBLICIDADE

Acusado de matar professora com 36 facadas vai a júri popular hoje

Leonardo Cabral em 21 de Outubro de 2020

Reprodução/Facebook

Nádia foi morta por Edevaldo com 36 golpes de faca

Edevaldo Costa Leite, de 32 anos, vai a júri popular na tarde desta quarta-feira, 21 de outubro, pelo assassinato da professora Nádia Sol. O julgamento, que acontece no Fórum de Corumbá, está programado para ter início às 13h30 e será transmitido pelo canal Júri Popular, pelo Youtube.

Edevaldo está preso no Estabelecimento Penal Masculino de Corumbá, desde que se entregou à Polícia Civil, horas depois de ter matado, Nádia, no dia 10 de março de 2019, sendo indiciado pelo crime de feminicídio. Se condenado, pode pegar de 12 a 30 anos de prisão.

Nádia Sol foi morta com 36 golpes de faca, ao ser surpreendida por Edevaldo, ao chegar em casa depois de celebrar o aniversário de 38 anos, na Alameda Adelina, bairro Universitário. Houve uma discussão e, então, ele pegou uma faca que estava no batente da janela e desferiu as 36 facadas contra a professora.

Os golpes atingiram as costas, tórax, rosto e braços de Nádia, que foi socorrida pelos bombeiros e levada ao pronto-socorro, de onde seguiu direto para centro cirúrgico da Santa Casa de Corumbá, mas Nádia não resistiu aos ferimentos.

Devido à pandemia do novo coronavírus, o julgamento será transmitido pela internet. O crime causou grande comoção no município pela ação brutal do acusado. Nádia deixou duas filhas. 

O julgamento pode ser acompanhado pelo link: https://www.youtube.com/watch?feature=youtu.be&v=axGdKNWoE3k&app=desktop

PUBLICIDADE