PUBLICIDADE

Feriado municipal relembra os 153 anos da Retomada de Corumbá

Da Redação em 13 de Junho de 2020

Clóvis Neto/PMC

Estátua de Antônio Maria Coelho, herói da Retomada de Corumbá

Neste sábado, 13 de junho, é feriado municipal em homenagem aos 153 anos da Retomada de Corumbá. 

Foi em 13 de junho de 1867 que as tropas comandadas pelo tenente-coronel Antônio Maria Coelho, expulsaram os paraguaios comandados por Solano Lopes, na ação conhecida como Retomada de Corumbá, que marcou o início do processo de expulsão definitiva das tropas paraguaias do solo de Mato Grosso.

A data relembra a Guerra do Paraguai, quando em janeiro de 1865, Corumbá e o Forte de Coimbra foram militarmente tomados por tropas paraguaias. Muitas vidas foram ceifadas na época.

Em 1867, o presidente da província de Mato Grosso, Couto Magalhães, planejou a Retomada de Corumbá e iniciou os preparativos militares elaborando a estratégia das operações, que ficou sob o comando do tenente coronel Antônio Maria Coelho. No dia 15 de maio de 1867 teve início a ação militar para a Retomada de Corumbá com a partida das tropas do Porto de Cuiabá.

No dia 13 de junho, pela madrugada, a tropa toma rumo norte, caminhando pelas margens do Rio Paraguai. Depois de 25 quilômetros de penosa marcha, os soldados param próximo à vila de Corumbá, para observação e plano tático de seus comandantes.

Com informações do site Portal Mato Grosso.

Comentários:

Joao pinheiro Avis: Fui nascido e criado nesta maravilhosa cidade de corumbá.hoje aos 54 anos de idade moro distante de minha terra natal! Pretendo ainda voltar aí. Me lembro de minha avó que me contava os causos desta retomada de corumbá, dizia ela que os paraguaios almoçavam em baixo de uma árvore e como de costume após o almoço, faziam a ciesta costume de dormir para repousar e deixaram uma mulher paraguaya como sentinela. Neste momento as tropas de Antonio Maria Coelho atacaram os paraguaios em silêncio com espadas e baionetas para não chamarem a atenção, porém um dos paraguaios conseguiu dar um tiro de alerta. Dizia a minha avó que quando as tropas de Antonio Maria chegaram em corumbá, recrutaram vários civis para ajudarem na retomada de corumbá. Esta e outras tantas histórias eram contadas pela minha avó sobre esta linda cidade! Parabéns minha Corumbá!👏👏👏👏👏

Eraldo Cavalheiro Ferreira: João, você com 54 anos de idade, seu avô ainda não foi desse tempo da Guerra do Paraguai. Pode ser, talvez, seu bisavô. Avô do seu pai.

Eraldo Cavalheiro Ferreira: Mas, certamente, foram inspirados a contar as histórias e estórias daquela época. Algo que enriquece.

PUBLICIDADE