PUBLICIDADE

Equipe médica abre protocolo de morte encefálica para criança atacada em Campo Grande

Fonte: Campo Grande News em 12 de Dezembro de 2019

A equipe de intensivistas da Santa Casa de Campo Grande abriu, nesta tarde, protocolo de morte encefálica para verificar se é esse o quadro da menina Eloá Aquino Carvalho, de 3 anos, atacada na rua por um homem de 34 anos, na tarde de quarta-feira (12), no Bairro Moreninhas IV, em Campo Grande. A criança teve uma lesão grave na cabeça e agora vão ser feitos testes para definir se a atividade cerebral foi paralisada.

O resultado sai em algumas horas. Um diagnóstico desse tipo indica quadro irreversível, porém a morte só é atestada quando não há mais batimentos cardíacos, em linguagem leiga.

Responsável pelo ataque, Cecílio Martins Centurião Júnior, 34 anos, teve a prisão preventiva decretada nesta manhã, por tentativa de homicídio qualificado. O crime chocou moradores da região onde ocorreu pela violência gratuita. Cecílio, segundo relatado, pegou a criança, como se fosse uma "boneca de pano", e deu pancadas com o corpo no chão.

Se a menina falecer, a tipificação do crime muda para homicídio qualificado por recurso que dificultou a defesa da vítima.

Doente psiquiátrico

Divulgação

Cecílio foi detido logo depois de atacar a criança

Cecílio, segundo a família, vivia sozinho há 3 anos por ser muito agressivo. Ele é interditado judicialmente desde 2012, em razão da constatação médica de que sofre de esquizofrenia. Ele seria levado para a ala psiquiátrica do Presídio de Segurança Máxima Jair Ferreira de Carvalho, na saída para Três Lagoas.

A delegada responsável pelo caso, Marília de Brito, da Depca (Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente) informou que vai ouvir mais uma testemunha para concluir o inquérito. A peça deve chegar à Justiça já na semana que vem, para que o MPMS (Ministério Público Estadual) ofereça a denúncia. Cecílio foi preso por guaras civis municipais logo depois do episódio. 

PUBLICIDADE