PUBLICIDADE

Operação Fronteira Segura apreende armas, droga e prende 15 em Corumbá e Ladário

Leonardo Cabral em 30 de Agosto de 2019

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Operação foi deflagrada na manhã de ontem (30) em Corumbá, Ladário e mais quatro cidades

Quinze pessoas foram presas em flagrante e conduzidas para as Delegacias de Polícias durante as primeiras 24h da operação Fronteira Segura Pantanal, deflagrada na quinta-feira, 29 de agosto, pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e Divisas (GGIFRON/DIV) nos municípios de Corumbá e Ladário. Ainda foram abordadas 333 pessoas nas duas cidades pantaneiras, no período das 07h de ontem (29) até às 07h de hoje (30).

A operação que engloba o Polo Corumbá, é realizada em seis municípios de faixa de fronteira incluindo Miranda, Anastácio, Aquidauana e Dois Irmãos do Buriti. Em Corumbá e Ladário, nas últimas 24h, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão em pontos de distribuição de entorpecentes, conhecidos como “bocas de fumo".

Ainda de acordo com o balanço parcial da operação, que não tem data para terminar, foram apreendidos 120 gramas de cocaína e 419 gramas de maconha. Os policiais envolvidos na ação, também fizeram a apreensão de seis armas de fogo e 4 pistolas, além de 142 munições de calibre 9 milímetros, 11 munições de calibre 22, 122 munições de calibre 38 e 24 munições de outros calibres.

Foram registradas duas ocorrências por tráfico de drogas, três por porte ilegal de arma de fogo, uma por receptação, com um veículo recuperado, e uma contra a fauna, onde foram apreendidos dois barcos e dois motores de popa mais uma rede de pesca.

Ao todo, os policiais realizaram a abordagem de 551 veículos de quatro rodas e 84 motocicletas. 29 embarcações foram abordadas pelas equipes durante a fiscalização nas águas do rio Paraguai.

Divulgação

Apreensões ocorreram em Corumbá e Ladário e fazem parte do balanço parcial das últimas 24h da operação

A operação, que também tem como objetivo ações integradas de cumprimento de mandados judiciais em locais previamente catalogados pelo setor de inteligência como pontos de distribuição de entorpecentes, simultaneamente envolveu outras frentes de fiscalização.

Foram efetivadas, entre elas, ações contra foragidos da Justiça, blitz de trânsito, que totalizou em 15 notificações de infrações de trânsito e recolhimento de cinco documentações entre Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Dez estabelecimentos comerciais foram vistoriados e nove notificados.

A operação teve como pontos fiscalizados, bloqueios estratégicos nas estradas vicinais, rodovias estaduais e federais, tudo focando na redução dos índices de criminalidade nas áreas urbanas dos municípios de abrangência da operação e ainda o combate aos crimes transfronteiriços como contrabando, descaminho, tráfico de entorpecentes, entre outros, que utilizam as estradas de Mato Grosso do Sul, como corredor da droga aos grandes centros dos demais Estados brasileiros.

Fronteira de Corumbá

Na faixa de fronteira entre Corumbá e Bolívia, no Posto Esdras, militares do Exército Brasileiro também dão apoio à fiscalização na operação Fronteira Segura Pantanal. Carros de ambos os países são abordados e vistoriados. Do outro lado da fronteira, policiais bolivianos fazem barreiras de fiscalização junto aos condutores.

A operação Fronteira Segura Pantanal tem o emprego de 29 viaturas de pequeno porte e 19 de grande porte na região pantaneira. São utilizadas seis embarcações nas fiscalizações fluviais e seis motocicletas.

Integram a operação Fronteira Segura Pantanal 327 militares das Polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, Receita Federal, Polícia Federal, Guarda Municipal, DOF, Força Nacional, Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Segurança Pública de Corumbá, Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Polícia Nacional da Bolívia. 

PUBLICIDADE