PUBLICIDADE

Operação na região de fronteira prendeu 39 pessoas, apreendeu 10 armas de fogo e drogas

Leonardo Cabral em 02 de Setembro de 2019

Leonardo Cabral/ Diário Corumbaense

Militares do Exército realizaram fiscalização no Posto Esdras, na fronteira com a Bolívia

Trinta e nove pessoas foram presas durante a operação Fronteira Segura Pantanal realizada em Corumbá e Ladário e mais quatro municípios que integram o Polo Fronteira Corumbá em Mato Grosso do Sul. Nos dois municípios pantaneiros, desse total, 14 foram por mandados de busca e apreensão em locais conhecidos como “bocas de fumo” e 25 em flagrante.

A operação, deflagrada pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e Divisas (GGIFRON/DIV), no último dia 29 de agosto, se encerrou à 00h de domingo, 01 de setembro. Além das prisões, foram apreendidas na região, 121 gramas de cocaína e 7,969 kg de maconha. A quantia de R$ 3.755 também foi apreendida durante a operação.

Os policiais que integraram a ação realizaram a apreensão de 10 armas de fogo e 04 pistolas; munições, sendo 142 de nove milímetros; 11 de calibre 22; 124 balas de calibre 38 e 24 munições de outros calibres.

Já em relação ao crime de receptação, três veículos foram recuperados, sendo dois carros de passeio e um caminhão, que teriam como destino a Bolívia.

O coronel da Polícia Militar, Edimilson de Oliveira Ribeiro, secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, avaliou como positiva a operação na região do Pantanal.

“Foi uma operação com inúmeras ações, com pontos de bloqueios nos municípios de abrangência, que teve como principal objetivo a redução de crimes de roubos e furtos nestas localidades, mantendo assim, a tranquilidade da população, com trabalhos que resultaram de forma positiva”, declarou ao Diário Corumbaense o coronel Edimilson de Oliveira Ribeiro ressaltando o empenho das equipes que participaram e também da Polícia Nacional da Bolívia, que deu apoio a operação.

A Fronteira Segura reuniu 473 militares das Polícias Civil, Militar, Rodoviária Federal, Receita Federal, Polícia Federal, Guarda Municipal, DOF, Força Nacional, Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros, Secretaria Municipal de Segurança Pública de Corumbá, Exército Brasileiro, Marinha do Brasil e Polícia Nacional da Bolívia.

Divulgação

Prisões e apreensões foram realizadas durante os quatro dias da operação

1.678 pessoas foram abordadas nos quatro dias de operação, que teve ações integradas de cumprimento de mandados judiciais em locais previamente catalogados pelo setor de inteligência como pontos de distribuição de entorpecentes. Simultaneamente envolveu outras frentes de fiscalização, entre elas, ações contra foragidos da Justiça, blitz de trânsito, que resultaram em 39 notificações por infrações diversas, remoção de 11 veículos e 10 documentações recolhidas. Já o Corpo de Bombeiros, vistoriou 20 estabelecimentos comerciais e notificou 17 deles. 

Bolívia

Na faixa de fronteira entre Corumbá e Bolívia, no Posto Esdras, militares do Exército Brasileiro também deram apoio à fiscalização na operação Fronteira Segura Pantanal. Carros de ambos os países foram abordados e vistoriados. Do outro lado da fronteira, policiais bolivianos fizeram barreiras de fiscalização junto aos condutores.

A operação Fronteira Segura Pantanal teve o emprego de 64 viaturas de pequeno porte e 28 de grande porte na região pantaneira, bem como 22 motocicletas. Sete embarcações realizaram as fiscalizações fluviais pelo rio Paraguai.

PUBLICIDADE