Defesa Civil alerta sobre risco de vendaval e tempestades com ventos acima de 88km/h

Ricardo Albertoni em 24 de Agosto de 2018

Assessoria de Comunicação do 3º Grupamento de Bombeiros Militar de Corumbá repassou informação divulgada pela Coordenadoria Estadual da Defesa Civil de Mato Grosso do Sul sobre alerta de risco de vendaval e fortes temporais em MS a partir desta sexta-feira (24).

Reprodução: Inmet

Coordenadoria Estadual da Defesa Civil de Mato Grosso do Sul sobre alerta de risco de vendaval e fortes temporais em MS a partir desta sexta-feira (24)

O fenômeno natural se deve à passagem sobre o Brasil entre os dias 24 e 27 de agosto de uma frente fria associada a uma intensa massa de ar frio, de origem polar, e a um ciclone extratropical que deve derrubar a temperatura mais de 10°C em muitas áreas do Sul, do Sudeste, do Centro-Oeste e até em áreas da Região Norte.

Segundo o comunicado de utilidade pública, existe o risco de fortes tempestades com ventos acima de 88 quilômetros por hora que podem derrubar árvores, produzir danos consideráveis em edificações e ocasionar destelhamentos.

Ainda segundo o comunicado, meteorologistas informam que de uma escala de ventos até 12 o evento pode atingir o nível 10 podendo ser provocados por frentes de rajadas, com “vento duro” ou ventania fortíssima durante a passagem da frente fria com risco de tempestades severas neste período.

Entretanto, as autoridades ressaltam que trata-se de um aviso de alerta já que existem condições favoráveis para tempestades com este potencial.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu alerta laranja (Perigo) com previsão de chuva entre 30 e 60 milímetros por hora ou 50 e 100 milímetro/dia. O Instituto de Meteorologia também prevê possibilidade de ventos intensos e queda de granizo que podem ocasionar risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.

Recomendações

É recomendado que em caso de rajadas de ventos deve-se evitar procurar abrigos embaixo de árvores já que existe o risco de queda e descargas elétricas.

Também deve-se evitar estacionamento de veículos próximos a torres de transmissão, postes de iluminação e placas de propaganda.

Se possível desligue os aparelhos elétricos e quadro geral de energia e em caso de emergência ligue imediatamente para o Corpo de bombeiros Militar 193 ou da Defesa Civil 199.

PUBLICIDADE