PUBLICIDADE

Festival Gastronômico define programação e terá chefs de renome sul-americano

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional da PMC em 08 de Abril de 2014

O Festival Gastronômico Sabores das Américas (Fegasa) já está com a programação definida, segundo anunciou a diretora-presidente da Fundação de Turismo do Pantanal, Helénèmarie Dias Fernandes. Em sua terceira edição, o Fegasa será realizado entre os dias 1º e 03 de maio, paralelamente ao Festival América do Sul. O evento gastronômico trará para Corumbá chefs de renome no cenário do continente sul-americano.

“Agrega mais uma das artes ao Festival América do Sul, que é a arte da gastronomia. Ele se propõe, desde o início, a criar um intercâmbio com toda uma sociedade, empresários formais e informais, e os que gostam da gastronomia. Nosso Estado já se relaciona de forma muito próxima com a Bolívia e o Paraguai devido à fronteira, mas a gente quer estender e trazer, cada vez mais, novidades para nossos empresários, barraqueiros e empresários”, disse Helénèmarie.

Marcos Boaventura/PMC

Festival será entre 1º e 03 de maio no Sindicato Rural

O Fegasa é uma grande oportunidade para o amadurecimento do setor da gastronomia corumbaense, um momento de Corumbá mostrar sua cultura por intermédio de seus sabores, e também de ampliar seus serviços, oferecendo pratos diferenciados, a partir dos diversos cursos e oficinas que serão ministrados durante esse período. Por isso, desta vez, o tema escolhido para o evento foi “Comida de Rua”, um movimento que vem ganhando amplo espaço nas grandes cidades brasileiras e já está consolidado em países europeus e também nos Estados Unidos.

“Teremos chefs que são mentores, idealizadores e ativistas do Movimento de Comida de Rua que, dentro do nosso Festival estarão também nos percebendo, mostrando todas as possibilidades para, cada vez mais, nos organizarmos enquanto movimento de Comida de Rua. Trazendo também suas experiências, receitas e gastronomia, mas não somente a alta gastronomia, mas possibilidades de porções para comida de rua para que, daqui pra frente, qualquer ambulante possa se apropriar dessas comidinhas para ter um diferencial competitivo em suas barracas durante o São João, o Carnaval e demais eventos”, disse Hélènemarie ao vislumbrar um novo potencial para os barraqueiros, ambulantes e empresários do setor da alimentação.

“Que eles comecem a criar diferenciais, que saiamos um pouquinho do local e venhamos com uma gastronomia mais sul-americana, latino-americana, incorporando o novo”, comentou a  diretora-presidente ao destacar as presenças do boliviano Checho Gonzáles, idealizador e produtor da Feira Gastronômica “O mercado”, em São Paulo, e Henrique Fogaça, chef do restaurante Sal e também um dos coordenadores de “O Mercado”.

“Nesse movimento se fala muito nas legalidades dos food truckers, dos ambulantes, quem vende frutas em barraquinhas, como que isso acontece no Brasil e a forma com a qual podemos dar uma competência legal a esses ambulantes, aos carrinhos de lanche, a quem tem seu carrinho na rua e, mostrando sempre, o que pode ser feito para melhorar, oxigenar essas as pessoas com informações. Esse é o nosso papel como Poder Público e, quem sabe, tratarmos daí para frente de uma legalidade para o movimento de comida de rua de Corumbá”, observou.

Mudando o rótulo

Ela lembrou que os chefs de Mato Grosso do Sul também estão confirmados durante as discussões e a troca de informações sobre esse movimento com o intuito que ele se fortaleça também em todo o Estado, tirando o rótulo pejorativo que existiu atrelado por anos à comida de rua.

“Queremos começar a conversar, discutir junto com todos os envolvidos no processo, como é que a gente faz e começa a perceber esse movimento como oportuno para nós aqui em Corumbá e para o próprio estado do Mato Grosso do Sul. Para a gente criarmos e organizarmos e, quem sabe, daqui a 12 meses, estarmos com a nossa Feira Gastronômica mensal pronta para ser trabalhada com qualidade. Uma coisa que a gente quer trabalhar muito é que essa ideia de que comida de rua é suja e não é bacana, seja transformada como acontece no país, mostrar que ela pode ser boa, barata e altamente higiênica”, comentou.

Ela confirmou que uma parceria com o Sebrae proporcionará um intercambio maior ainda, já que caravanas da Bolívia (Puerto Quijarro e Puerto Suárez) e de cidades pantaneiras (Aquidauana, Miranda, Anastácio, Ladário) participarão do evento.

A terceira edição do Festival Gastronômico Sabores das Américas acontecerá nas dependências do Sindicato Rural de Corumbá, na avenida General Rondon e, ainda terá como atrativo, a Feira Corumbá, espaço que será montado na rua XV de Novembro, com o intuito de troca de experiências com os especialistas da gastronomia de várias regiões do Brasil e de países sul-americanos.

O Fegasa é realizado pela Prefeitura Municipal, por meio da Fundação de Turismo do Pantanal, e da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL) do Pantanal. Tem a parceria do Governo do Estado, por meio da Fundação de Turismo do Estado de Mato Grosso do Sul (FUNDTUR/MS), Serviço Nacional do Comércio (SENAC/MS).

Confira a programação: 

01/05 (5ª feira)

19h - Abertura Oficial do Festival Gastronômico Sabores das Américas – FEGASA

13h30 às 15h - Oficina com o Chef Fellipe Zanuto, semifinalista do reality show Super Chef, que vai mostrar seu talento e afinidade com a cozinha italiana, no comando da Pizza da Mooca, em São Paulo, está inovando no quesito pizza e produto.

15h15 às 16h45 - Oficina com o Chef Marcílio Galeano, consultor em Gastronomia, participou do Super Chef 2011, sócio-proprietário do Maracutaia Boteco e do Restaurante Las 4 Vacas, ambos em Campo Grande – Mato Grosso do Sul.

17h às 18h30 - Oficina com o Chef Fellipe Zanuto

02/05 - Sexta-feira

09h às 10h30 - Oficina com o Chef Checho Gonzales, boliviano e idealizador e produtor da Feira Gastronômica “O mercado” em São Paulo, um evento que discute acessibilidade e agita o Movimento de Comida de Rua. Atua como consultor, sua cozinha é inspirada na cultura latina.

10h45 às 11h45 - Palestra SENAC: Food Truck – cases de sucesso, legislação e empreendedorismo.

12h às 13h30 - Oficina com Chef Hugo Antares, proprietário do restaurante Obá, em São Paulo, é um "paulisteca", mistura de paulista com asteca. Sabe administrar e controlar os ingredientes, cores, temperatura e sabores que chegam à mesa.

13h30 às 15h - Oficina com o Chef Marcílio Galeano.

15h15 às 16h45- Oficina com o Chef Henrique Fogaça, proprietário do Restaurante Sal desde 2005 e neste ano abriu o Bar Cão veio. Sua cozinha é caracterizada por temperos fortes e produtos de qualidade. Também coordena o projeto “O Mercado”.

17h às 18h30 - Oficina com o Chef Arturo Herrera, natural da Cidade do México, com uma considerável bagagem em gastronomia mexicana. Ele aposta nesta nova tendência gastronômica urbana: os Food Trucks. Leva a comida mexicana aos grandes centros de trabalho. Com o La Buena Station passeia pelos bairros de Perdizes, Pinheiros, Vila Matilde em São Paulo.

18h45 às 20h - Oficina com o Chef Rodrigo Martins, Chef Executivo dos restaurantes Vino! (SP) e La Varenne (Curitiba) e presta consultoria para Manjar das Garças e Amazon Beer (ambos em Belém) e Oliva Pizzas (Londrina).

19h às 21h - Feira Corumbá - Rua XV de Novembro (entre avenida General Rondon e Rua Delamare) - Roda de conversa com os Chefs convidados. Tema: “Movimento de Comida de Rua é legal”.

03/05 – Sábado

09h às 10h30 - Oficina com o Chef Alexandre Furquim, formado em gastronomia, é sócio-proprietário e responsável pela cozinha do Restaurante Zafferano, em Campo Grande – Mato Grosso do Sul.

10h45 às 11h45 - Oficina com o Chef Rodrigo Martins

12h às 13h30 - Oficina com o Chef Henrique Fogaça

13h30 às 15h - Oficina com o Chef Checho Gonzales

15h15 às 16h45 - Oficina com o Chef Arturo Herrera

17h00 às 18h30 - Oficina com Chef Hugo Antares

18h45 às 20h - Oficina com o Chef Alexandre Furquim

19h às 21h - Feira Corumbá

PUBLICIDADE