PUBLICIDADE

Deslizamento adia inauguração da Escadinha da XV

Lívia Gaertner em 17 de Dezembro de 2012

A inauguração das obras de revitalização da Escadinha da XV que seriam entregues na noite desta segunda-feira, 17 de dezembro, foi adiada para data ainda não definida, segundo informou ao Diário, a chefe do escritório técnico do Instituto em Corumbá, Sílvia Teresa Mercado Cedron.

O motivo foi um deslizamento de uma área de encosta que provocou desmoronamento de parte de telhado e parede de um prédio histórico localizado ao lado da Escadinha, na ladeira José Bonifácio. Uma equipe do IPHAN está se deslocando de Campo Grande para realizar um laudo técnico sobre a situação. Além disso, a Defesa Civil de Corumbá também deve realizar um estudo para levantar as causas do ocorrido.

Construída em 1923, a Escadinha é ponto turístico da cidade e foi tombada pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) que investiu cerca de R$ 230 mil em obras de revitalização que começaram em 2010. Durante mais de dois anos, devido a vários episódios que envolviam contração e licitação de empresa responsável pela execução do projeto, as obras foram paralisadas por três vezes.

A primeira foi ainda em 2010 quando após fiscalizações do IPHAN comprovou-se que a empresa contratada inicialmente cometeu inúmeras irregularidades na execução do projeto. Enquanto aguardava nova abertura de licitação, o local ficou sem receber manutenções, o que preocupava autoridades locais e o IPHAN, já que cidadãos insistiam em fazer uso do local como meio de ligação entre a parte alta e o Porto Geral da cidade, mesmo com os riscos de deslizamento das encostas.

Em novembro de 2011, a empresa A Marco Arquitetura, Engenharia, Construções e Comércio LTDA ganhou a nova licitação com um contrato de execução do projeto de contenção de encosta, entretanto a obra que, mais uma vez, se iniciou foi paralisada. "Serviços que não estavam incluídos na contratação e a gente identificou que seriam necessários foram incluídos em uma nova contratação", explicou Sílvia Teresa Mercado Cedron, chefe do escritório técnico do IPHAN em Corumbá, ao citar a recuperação dos degraus e nova iluminação.

Com o acidente ocorrido neste final de semana, a inauguração fica suspensa até haver condições que garantam a segurança da região.

Leia mais: Telhado de prédio da ladeira José Bonifácio desaba no Porto Geral

PUBLICIDADE