PUBLICIDADE

Polícia prende acusado de matar homem em hotel

Lívia Gaertner em 13 de Novembro de 2012

Reneé Silva Magalhães, de 30 anos, está em uma das celas da Delegacia de Polícia Civil de Corumbá, após ser preso em flagrante na madrugada desta terça-feira, 13 de novembro, acusado de matar a pauladas Marcos Antônio da Silva Cosme, 47 anos, em um quarto de hotel localizado na área central da cidade.

Conforme a delegada responsável pelo caso, Priscila Anuda Quarti Vieira, tanto autor como vítima eram conhecidos, pois cumpriam pena em regime semiaberto. Ambos decidiram se hospedar em um quarto de hotel para consumir álcool e drogas.

Em determinado momento, os homens se desentenderam e Reneé pegou o pé de um banco que estava no quarto e desferiu vários golpes contra a cabeça de Marcos Antônio. Os ferimentos foram agravados por um prego que estava no pedaço de madeira maciça.

Segundo relatos do autor para a delegada Priscila, depois de agredir Marcos, ele desceu do quarto e avisou o proprietário do hotel que teria brigado com o amigo. Reneé deixou o local e foi buscar cuidados no Pronto-Socorro Municipal, pois ficou com um pequeno machucado na mão.

Na unidade médica, os plantonistas comunicaram a Polícia Militar sobre o suspeito que acabou confessando aos policiais que havia agredido o colega. Após o curativo, ele foi levado pela Polícia até o hotel, onde Marcos, que é natural da cidade baiana de Feira de Santana, foi encontrado bastante ferido, porém ainda com vida. O Samu foi acionado, mas a vítima não resistiu até a chegada da equipe.

Reneé foi detido em flagrante e levado para a Delegacia de Polícia Civil, onde confessou ter praticado outro homicídio na cidade. Conforme a doutora Priscila, ele teve progressão de pena para o regime semiaberto pela prática de furto, entretanto, no histórico policial, há o registro de outro homicídio e roubo.

Reneé foi autuado por homicídio doloso e, segundo explicou a delegada, o juiz deve pedir o retorno do autor para o regime fechado, onde aguardará julgamento deste e do outro homicídio que ele confessou.

 

PUBLICIDADE