PUBLICIDADE

Corumbaense fecha acordos trabalhistas e evita leilão da sede do clube

Leonardo Cabral em 08 de Maio de 2021

Anderson Gallo/Diário Corumbaense

Sede do clube iria a leilão a partir no dia 06 de maio

Acordos trabalhistas com ex-jogadores do Corumbaense Futebol Clube evitaram que a sede do "Carijó da Avenida" fosse a leilão no dia 06 de maio. O lance mínimo era de R$ 3.919.200,00, mas a estrutura está avaliada em R$ 6.532.000,00.

Ao Diário Corumbaense, o vice-presidente do clube, João Luís Ribeiro, conhecido como “Kiko”, contou que foi fechada negociação com os atletas e com isso, o leilão foi suspenso.

“Não vamos citar valores, mas pagamos a entrada da primeira parcela. Dois acordos foram homologados pela Justiça para o pagamento em parcelas e automaticamente foi revogado o pedido de penhora e o leilão da sede. Agora vamos seguir com eventos, promoções, para arrecadar parte das parcelas e quitar dividas até o fim do ano”, explicou Kiko.

"A diretoria segue trabalhando firme e pedimos à população que contribua com o clube, fazemos promoções e justamente os que mais criticam são os que menos ajudam. Vamos nos unir para que possamos ajudar o clube a pagar essas pendências. Ficar do outro lado criticando é o que não precisamos”, pontuou Kiko. 

As dívidas trabalhistas

A sede do Corumbaense foi penhorada depois de uma ação trabalhista movida por dois ex-jogadores do time: o meia Juninho Aguiar e o goleiro Adilson, que jogaram pelo clube em 2019. Eles cobram na Justiça o pagamento de salários atrasados. A dívida com os atletas, em valores atualizados, chega a quase 88 mil reais. Como o clube não quitou, a Justiça do Trabalho havia determinado o leilão dos bens. 

Foi a segunda vez. Em agosto do ano passado, o Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região já havia penhorado a sede social do Corumbaense por conta de uma dívida com o jogador Sandro Martins da Silva, o “Sandrinho”. Na época, o clube negociou com o jogador e o imóvel foi retirado do leilão, assim, como desta vez.

O clube de futebol é tradicional

O Corumbaense Futebol Clube é um dos times mais antigos da região Centro-Oeste do Brasil, fundado em 01 de janeiro de 1914. Em mais de 100 anos de existência revelou grandes jogadores em sua história, entre eles o atacante Dionísio, que jogou também no Flamengo.

Em sua época de ouro revelou craques do quilate de Matateu, Titinho, Rutênio, Tota, Ramão, Delgado, Garrafinha, Edson Duarte, Cuiabano, Aires, Cavassa, Negão, Tiquira, Breninho,Carlinhos, Ênio, entre outros.

Foi contra o Operário que o Corumbaense conquistou seu primeiro título, em 1984. O bicampeonato veio 33 anos depois, em 2017.

Em 2020, o clube desistiu de competir o Estadual da Série A nas quartas de final, alegando problemas financeiros provocados pela pandemia da covid-19. O TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) puniu o Carijó com a proibição de disputar torneios oficiais pelo período de dois anos, conforme prevê o regulamento da competição, além do rebaixamento para a Série B.

PUBLICIDADE