PUBLICIDADE

Após denúncia, Polícia Civil prende homem acusado de matar mulher a facadas em Ladário

Leonardo Cabral em 04 de Março de 2021

Divulgação/Polícia Civil de Ladário

Rafael foi preso em uma casa, no bairro Cervejaria, em Corumbá

Denúncia anônima levou à prisão, na manhã desta quinta-feira, 04 de março, de Rafael Moreira da Silva, de 25 anos, que estava sendo procurado pela Polícia Civil. Ele é acusado de matar a facadas, Luzinete Fernandes Pedro, de 47 anos, em Ladário.

A prisão aconteceu em ação conjunta do Serviço de Investigação Geral da Polícia Civil de Ladário e Corumbá. Rafael foi preso em uma residência, no bairro Cervejaria, em Corumbá. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Ladário, Luca Venditto Basso, ele mantinha relacionamento afetivo com a vítima há alguns meses.

“Após o crime, iniciamos diligências e apuramos que o autor era o companheiro de Luzinete. O Rafael, é natural da cidade de Rio Verde de Mato Grosso, veio morar em Ladário e, logo, manteve relacionamento com a vítima. Relatos de testemunhas informaram que o casal discutia e tinha brigas constantes, mas não se sabe como os dois se conheceram”, relatou o delegado.

Ainda segundo ele, no dia do crime, ocorrido na madrugada, os dois discutiram. “Após essa discussão, no meio da rua, o Rafael, abraçou a vítima e sacou a faca, desferindo golpes no peito e nas costas. Testemunhas disseram que não perceberam o crime, pois parecia que os dois estavam se abraçando”, mencionou Luca Venditto.

Divulgação/Polícia Civil de Ladário

Luzinete foi morta a facadas no dia 21 de fevereiro

Depois das oitivas (depoimentos), o delegado pediu a prisão de Rafael, que desde o dia do assassinato de Luzinete, estava foragido. “Ficou escondido em Corumbá. Nós recebemos denúncias de onde ele poderia estar, mas nunca encontrávamos, porém, nesta manhã, recebemos a denúncia e conseguimos prendê-lo, pois já estava com mandado de prisão expedido pela Justiça”, disse o delegado.

Rafael Moreira responderá pelo crime de feminicídio (homicídio qualificado), com pena prevista de 12 a 30 anos de prisão. “Ele responderá preso e teremos prazo de 10 dias para concluir o inquérito. A investigação está bem 'fechada', temos até filmagens do momento em que ele cometeu o assassinato. Após o prazo, iremos encaminhar ao Ministério Público, para dar início à ação penal”, concluiu o delegado Luca Vendito.

A morte

Luzinete Fernandes Pedro, de 47 anos, foi morta a golpes de faca, por volta da 01h45 do dia 21 de fevereiro. Ela foi encontrada, com perfuração na região das costas e peito, na rua Eucalipto, entre as ruas Cambaru e Aroeira, bairro Alta Floresta II, em Ladário.

Na época, o boletim de ocorrência 728/2021 informou que a vítima não portava documentos quando a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência chegou ao local. Os socorristas ainda tentaram realizar os procedimentos de primeiros socorros, mas Luzinete já estava morta.

A área foi isolada até a chegada da Perícia da Polícia Civil para o levantamento das circunstâncias do crime. Uma das irmãs da vítima fez a identificação dela. 

PUBLICIDADE