PUBLICIDADE

Jovem mantida em cárcere privado, é resgatada em ação de cooperação entre PF e Polícia da Bolívia

Leonardo Cabral em 20 de Janeiro de 2021

Foto enviada ao Diário Corumbaense

Jovem já está com autoridades bolivianas e deve ser repatriada

Jovem de 19 anos, que foi enganada com proposta de emprego em Corumbá e levada contra sua vontade até a cidade de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, foi localizada e liberada, após ter sido mantida em cárcere privado em um residencial na cidade do país vizinho. A ação é uma cooperação com as autoridades bolivianas, a Polícia Federal, por meio do Oficialato de Ligação em Santa Cruz de La Sierra e da Representação Regional da Interpol em Pernambuco.

A Polícia Federal informou que a jovem, residente em Recife/PE, foi enganada com uma proposta de emprego em Corumbá e ao chegar aqui, foi colocada em um veículo e levada até Santa Cruz/Bolívia. A PF ainda mencionou que a vítima permaneceu uma semana incomunicável e mantida presa em um quarto de residencial próximo ao centro da cidade.

A jovem foi localizada na manhã da última segunda-feira, 18 de janeiro. Ela conseguiu neste mesmo dia, pedir ajuda a um funcionário da pensão e entrou em contato também com familiares que residem em Recife/PE, que, por sua vez, acionaram a Representação Regional da Interpol em Pernambuco.

A Polícia Nacional da Bolívia conseguiu identificar o local onde ela estava sendo mantida em cárcere privado, resgatando-a. Não foram identificados os autores do crime, entretanto, foi iniciada uma investigação por parte das autoridades bolivianas.

A vítima está recebendo apoio do setor Consular do Brasil em Santa Cruz, aguardando sua repatriação.

Polícia boliviana no caso

A Polícia da Força Especial de Combate ao Crime tem dúvidas sobre o suposto sequestro denunciado pela brasileira identificada pelas iniciais G.F.S, dentro de um complexo residencial, conforme expresso em mensagem de texto enviada ao consulado brasileiro. As informações são do jornal Clave 300.

A estrangeira foi encontrada na sala de espera do conjunto residencial Guaracachi, localizado no 4º anel da Feira do Bairro Lindo, sem sinais de violência e, ao ser interrogada, indicou que teria sido trazida da fronteira por um homem. Ela estava hospedada no quarto 47 da área residencial e após descartar os extremos denunciados, foi entregue à Casa de la Mujer para que providenciasse o abrigo correspondente e realizar os procedimentos para devolvê-la ao Brasil.

O diretor departamental do Felcc Ángel Morales Calzadilla, disse que há dúvida de que tenha havido sequestro ou alguma privação de liberdade contra a brasileira encontrada no residencial, não descartando que por trás do caso haja outra causa de sua migração para a Bolívia.

Com informações da Polícia Federal e Clave 300. 

PUBLICIDADE