PUBLICIDADE

Seleção de vôlei masculino de MS vai ser treinada pela 1ª vez por uma mulher

Portal de Notícias do Governo de MS em 12 de Janeiro de 2021

Divulgação

Técnica acumula conquistas com os times da Escola Estadual Dolor Ferreira de Andrade

A professora de educação física da Escola Estadual Dolor Ferreira de Andrade, em Campo Grande, Vanessa Borges Soares, foi selecionada pela Federação Estadual de Voleibol (FVMS), para ser a nova treinadora da equipe sub-19 de voleibol masculino do Estado. Com isso, ela passa a ser a primeira mulher neste cargo que lhe impõe diversos desafios, entre eles, o preparo pós-pandemia e campeonatos nacionais.

Vanessa aposta em sua capacidade técnica e experiência para motivar o grupo e fazer dos atletas vencedores e já traça novos planos. “Como estamos parados há nove meses, a hora é retomar os treinamentos aos poucos. O estádio Guanandizão foi liberado, vamos utilizar e aproveitar ao máximo para conseguir chegar nas competições fortes e representar Mato Grosso do Sul da melhor maneira, como sempre fizemos”.

A história da professora no esporte não é recente. “Sou professora de educação física na rede estadual de ensino, sou árbitra também de futsal, aliás essa era a modalidade que eu atuava. Recebi, na escola Dolor, a proposta para assumir o voleibol. A princípio eu tive dúvidas, mas fui adiante”.

Divulgação

Vanessa também atua como árbitra de Futsal

Após aceitar o desafio, a atleta começou a trabalhar com a equipe mirim e juvenil da escola. “Participei de campeonatos, a buscar apoios, e em 2 anos conseguimos resultados como ganhar os jogos escolares. É uma surpresa para mim ser a primeira mulher. Fico feliz, acredito que irá abrir portas, irá incentivar outras mulheres a acreditar que elas podem ganhar espaço, quando ela trabalha acreditando e com seriedade e que nós somos tão capazes quanto os homens”.

Para o presidente da FVMS, José Amâncio da Mota, o “Madrugada”, a escolha pela treinadora adotou critérios diferentes em relação a anos anteriores devido à pandemia, mas é assertiva diante do currículo e atuação de Vanessa. “A escolha sempre foi baseada no resultado dos campeonatos dos anos anteriores, mas diante do cancelamento desses eventos, fizemos por indicação e Vanessa atende todos os critérios, por sua experiência, resultados das equipes e por ser uma boa profissional”, afirmou o presidente referindo-se principalmente à atuação na escola Dolor, onde foi vice-campeã do Estadual, em 2019.

Segundo Vanessa, a conquista representa uma oportunidade para evoluir. “Realmente tudo que vem acontecendo, está ligado ao trabalho que desenvolvo na escola. Ser mulher no esporte é um desafio a parte, temos que estar preparadas para estar representando as mulheres na liderança”.

Desafio Nacional

A estreia de Vanessa já traz uma competição nacional: entre 25 de fevereiro a 03 de março, em Foz de Iguaçu (PR), dentro da disputa do Brasileiro Escolar (CBDE), com a escola Dolor de Andrade.

PUBLICIDADE