PUBLICIDADE

Bolivianos são presos no rio Paraguai por pesca predatória

Leonardo Cabral em 27 de Dezembro de 2019

Divulgação/ PMA

Bolivianos foram presos em flagrante pela PMA de Mundo Novo no rio Paraguai

Quatro bolivianos, de 45, 43, 55 e 60 anos foram presos em flagrante na tarde de quinta-feira, 26 de dezembro, pela Polícia Militar Ambiental de Mundo Novo, por pesca predatória. Os estrangeiros estavam próximos à cidade de Baia Negra (região tripartite Brasil-Paraguai e Bolívia), onde residem, distante cerca de 200 km de Corumbá pelo rio Paraguai.

Os bolivianos, que estavam em uma embarcação com motor de popa, transportavam em uma caixa térmica, 40 quilos de pescado das espécies pintado e cachara. Os peixes estavam frescos, indicando que foram capturados durante o período de piracema, também não tinham cabeça e vários exemplares estavam abaixo da medida permitida pela legislação brasileira.

Divulgação / PMA

Pescados estavam armazenados em caixas térmicas dentro de uma embarcação

Os infratores vão responder por crime ambiental de pesca predatória, cuja pena prevista é de um a três anos de detenção. O pescado, barco e motor foram apreendidos. Os peixes serão doados para instituições filantrópicas.

Fiscalização reforçada

O Comando da Polícia Militar Ambiental está deslocando equipes de outras subunidades para reforçar a fiscalização no Pantanal na operação piracema, principalmente para a região de fronteira com o Paraguai e Bolívia, área crítica, porque pescadores paraguaios, bolivianos e brasileiros armam muitos petrechos ilegais nos rios, normalmente à noite, pela facilidade de fuga em território dos países vizinhos, caso sejam surpreendidos pela fiscalização. 

A PMA continuará revezando as equipes em fiscalização preventiva.

Comentários:

Bate Mendoza : Exelente trabajo de la PMT del brazil !! Ojala la Gente tenga consiencia y respeten las epocas de BEDA saludos desde Paraguay!

PUBLICIDADE